Topo

Remessas de AirPods devem dobrar para 60 milhões em 2019

AirPods Pro, da Apple, custam US$ 249, isolam ruídos e são à prova d"água - Divulgação
AirPods Pro, da Apple, custam US$ 249, isolam ruídos e são à prova d'água Imagem: Divulgação

Debby Wu

Da Bloomberg

22/11/2019 15h58

As remessas dos AirPods, os populares fones de ouvido sem fio da Apple, devem dobrar para 60 milhões de unidades em 2019, segundo pessoas com conhecimento dos planos de produção da empresa. O volume foi impulsionado, em parte, pela demanda "muito maior" do que o esperado pelos AirPods Pro, que são mais caros, lançados em outubro.

As vendas dos AirPods Pro — que custam US$ 249, isolam ruídos e são à prova d'água — superaram as expectativas e a demanda pressiona fornecedores da Apple contra restrições de capacidade e técnicas, disse uma pessoa a par do assunto. Vários fornecedores estão competindo pelo negócio de fabricar os fones de ouvido da versão Pro, embora alguns ainda estejam desenvolvendo proficiência técnica. Atualmente, há um tempo de espera de duas a três semanas para a compra de AirPods Pro no site da Apple nos EUA.

A versão mais avançada de fones de ouvido sem fio é chamada de "sem fio de verdade", devido à ausência de um fio não apenas entre os fones de ouvido e a fonte de música, mas também entre os dois fones de ouvido — e os AirPods são o exemplo líder da categoria. A Inventec, de Taiwan, e as chinesas Luxshare Precision Industry e Goertek fabricam os AirPods para Apple.

A porta-voz da Apple, Trudy Muller, não quis comentar as remessas do produto.

A retomada das vendas do AirPods este ano foi ajudada pelo lançamento de duas novas iterações: o modelo Pro em outubro e uma versão atualizada de US$ 199 do original lançada em março. Os primeiros AirPods foram lançados em 2016. O caminho está aberto para a Apple registrar vendas fortes na temporada de Natal: a Microsoft adiou o lançamento de seus fones de ouvido sem fio até o primeiro trimestre de 2020, e o Google também só lançará seu novo modelo em 2020.

Tilt