PUBLICIDADE

Topo

MK 11 Aftermath tem Robocop, mas o verdadeiro protagonista é Shang Tsung

Mortal Kombat 11 Aftermath - Reprodução
Mortal Kombat 11 Aftermath
Imagem: Reprodução

Jefferson Kayo

Colaboração para o START

07/06/2020 04h00

Mortal Kombat 11 dá fim a uma trilogia iniciada em 2011 e que foi responsável por criar um novo ponto de partida para jogadores que não tiveram a oportunidade de experimentar a experiência klássica espalhada pelos consoles da geração passada. E agora ganhou também uma expansão inédita dentro da franquia.

Aftermath é uma expansão que trabalha em frentes múltiplas, com conteúdos gratuitos que adiciona o tão esperado rebalanceamento de bonecos, alguns cenários e os Friendships. Já o DLC pago dá acesso a história inédita e três novos personagens: Fujin, Sheeva e Robocop. O texto contém alguns spoilers da campanha de MK11 Aftermath.

Um novo começo... E um novo final?

Mortal Kombat 11 Choose your Destiny - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Múltiplas realidades, viagens no tempo, Titãs, Deuses Anciãos, protetores dos reinos e lutadores, Mortal Kombat carrega um legado complexo, divertido e cheio de surpresas.

Em MK11 as coisas foram além e o próprio tempo foi despedaçado, para sempre. Um novo universo estava para ser criado pelas mãos do "Deus do Fogo e do Trovão, Protetor do tempo, Liu Kang" (baita título esse). O final de MK11 também é o começo de Aftermath.

Um Shang Tsung, Fujin e Nightwof entram na sala do tempo de Kronika... Parece o começo de uma piada ruim, mas é a premissa do modo história de Aftermath.

Como Shang Tsung se aliou a Fujin e Nightwolf? Como ele fugiu do 'Vazio', prisão que Kronika o havia sentenciado e já sabia de tudo que estava acontecendo? Para quê enfrentar a Kronika do passado novamente se ela já estava derrotada no seu presente?

Todas são perguntas que não importavam diante da desgraça iminente. Dar o protagonismo a Shang Tsung foi a escolha mais correta para Aftermath, ainda mais pela Netherrealm escalar o ator Hiroyuki Tagawa para reviver o personagem icônico que interpretou no filme dos anos 1990.

O sarcasmo no rosto do personagem em praticamente todas as cenas da campanha de Aftermath faz valer cada minuto da aventura. Para ficar mais perfeito só faltou mesmo Christopher Lambert revivendo suas peripécias na aventura, mesmo que numa versão alternativa do personagem. Bem, fica para próxima.

A nova campanha revisita momentos chave da história original de MK11, mas não vai além. A desculpa é a de não atrapalharem os eventos daquela época para não mudarem seu futuro, o que não faz muito sentido já que o tempo literalmente acabou no presente e nada mais deveria importar.

Dar o protagonismo a Shang Tsung foi a escolha mais correta para Aftermath

Enfim, aqueles problemas de histórias com viagem no tempo. Se até Vingadores: Ultimato sofre com isso, não é em Mortal Kombat 11 Aftermath que isso não vai acontecer.

A verdade sobre Sindel

Um assunto que dividia os fãs do 'lore' de Mortal Kombat se focava nas verdadeiras inteções de Sindel durante sua jornada. O antigo testamento do jogo deixava a entender que, um dia, Sindel foi uma rainha justa que amava seu marido Jerrod, mas foi enganada e enfeitiçada por Shao Khan e, depois, Quan Chi.

Bem, Aftermath resolve varrer toda essa história para baixo do tapete. Sindel sempre foi vil e criminosa, nunca amou seu marido original e não sente nada por sua filha, Kitana, atual Khan de Outworld. Assim como Shang Tsung, Sindel tem uma participação importante nos acontecimentos do DLC, garantindo seu tempo de tela.

Mortal Kombat 11 Sindel Shao Khan - Reprodução - Reprodução
Sindel e Shao Khan, o canal do ano
Imagem: Reprodução

Aftermath dá um show até o seu final, mas não consegue entregar a mesma surpresa da premissa. O final previsível anula todo o caminho percorrido pelos personagens, lembrando muito os finais pouco inspirados das Torres Klássicas. Nos resta apenas sonhar e especular o que vai ser do próximo game da franquia.

Os novos bonecos

Mortal Kombat 11 Aftermath novos personagens - Reprodução - Reprodução
Sheeva e Fujin retornam à série. O Robocop entrou de gaiato mesmo.
Imagem: Reprodução

Além do conteúdo extra de história, MK11 Aftermath também acrescenta três personagens ao elenco já robusto de 30 personagens. Fujin e Sheeva foram escolhas pontuais para Mortal Kombat 11.

Robocop é um daqueles personagens convidados que ninguém esperava, mas que faz bonito na tela. Sendo protagonizado mais uma vez por Peter Weller, que empresta seu rosto e sua voz ao personagem, isso já seria motivo de sobra para dar uma olhada no produto final.

O policial robôtico ganhou movimentos inéditos se comparado à sua versão cinematográfica. Agora ele pula e dá chutes, além de ganhar a eventual companhia do seu arqui-inimigo ED-209, agora um companheiro de Fatal Blow.

Robocop é um daqueles personagens convidados que ninguém esperava, mas que faz bonito na tela

Ele pode acionar lança-chamas, fuzis de calibre pesado, bombas de fumaça e mísseis do seu arsenal, mas apesar de tudo isso, ele não é um personagem de 'zoning' (aqueles que funcionam melhor à distância). Difícil saber se ele será considerado um personagem de torneios no momento, mas vamos ficar de olho.

Sheeva tem força, mobilidade e a vantagem dos golpes de agarrão. É uma personagem divertida de jogar e que preocupa os adversários quando começa um turno de ataque. Seu pisão posicionado cobre grandes distâncias num piscar de olhos e sua combinação de agarrões usa e abusa dos combos de 'juggle'.

Fujin tem uma mobilidade aérea difícil de se encontrar em Mortal Kombat. O personagem controla o vento como quer e consegue até mesmo correr pelo ar. No entanto, é preciso um pouco de habilidade para usar e abusar das suas ferramentas.

Um dos seus golpes mais eficientes é um empurrão / puxão realizado com o ar que afasta (ou aproxima) os adversários para combos e situações favoráveis a ele. Numa de suas variações ele ganha um golpe que muito lembra o famigerado Tatsumaki Senpuukyaku, de Ryu, do jogo rival.

Mortal Kombat 11 Fujin - Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

Além da história, dos bonecos, dos friendships tão requisitados, o game presenteia o jogador (que comprar o pacote claro) com algumas skins clássicas, reminiscentes de épocas que não voltam mais.

A versão de Sub-Zero vista em MK Deception, Frost com os trajes clássicos do clã Lin Kuei e a versão de Scorpion de MK9 são entregues como brindes de pré-compra do pacote.

O jogo conta também com uma nova versão para Shang Tsung, com trajes inspirados na sua versão do longa-metragem clássico e todo um pacote de itens de personalização para os demais lutadores — inclusive versões bizarras de Robocop utilizando trajes e cores de Cyrax e Sektor.

Mortal Kombat 11 Aftermath promete esquentar o cenário casual e competitivo com a nova temporada. Inclusive, ele recentemente foi anunciado como um dos torneios oficiais do Evolution Online 2020, a versão online do maior torneio de jogos de luta do mundo.

Mortal Kombat 11 Aftermath capa - Divulgação/Warner - Divulgação/Warner
Imagem: Divulgação/Warner
Lançamento: 26/05/2020
Plataformas: PlayStation 4, Xbox One, PC, Nintendo Switch, Google Stadia
Preço sugerido (Koleção Aftermath): R$ 249,00
Classificação indicativa: 18 anos (violência extrema, linguagem imprópria)
Desenvolvimento: Netherrealm Studios
Publicadora: Warner Bros. Games
Jogue também: Street Fighter V: Champion Edition, Killer Instinct, Samurai Shodown

*A cópia foi cedida pela Warner Bros. Games ao START

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol