Topo

League of Legends


Jogamos Legends of Runeterra, card game da Riot baseado em LoL; assista

Siga o UOL Start no

Bruno Izidro

Do START, em São Paulo

15/10/2019 23h00Atualizada em 17/10/2019 13h54

Resumo da notícia

  • Dez anos depois de lançar "League of Legends", Riot Games anuncia oficialmente seu segundo jogo, com lançamento previsto para 2020
  • Game de cartas segue o padrão de "Magic" e "Hearthstone", mas introduz mecânicas próprias
  • Serão mais de 300 cartas, representando as regiões de Runeterra e seus principais personagens, como Draven, Jinx e Yasuo
  • Jogo será gratuito e terá microtransações somente para itens cosméticos, promete a produtora
  • Jogadores podem fazer pré-cadastro para participar de testes em outubro e novembro

No dia em que comemora os 10 anos de "League of Legends" (LoL), a Riot Games finalmente anuncia seu aguardado "jogo 2". Estamos falando de "Legends of Runeterra" (LoR?), um jogo de cartas free-to-play bem ao estilo de "Hearthstone" (Blizzard), mas baseado no universo de "LoL" e com algumas mecânicas próprias. A convite da Riot, o START testou uma versão ainda em desenvolvimento do game, que tem lançamento previsto para 2020 no PC e Mobile, e mostra agora como ele funciona.

Antes do lançamento, haverá períodos de testes fechados para parte da comunidade, sendo que o primeiro deles começa agora e vai até dia 20 de outubro — os candidatos podem fazer um pré-cadastro no site oficial. As imagens nesta matéria e nos vídeos são de um produto ainda em desenvolvimento, e não representam a qualidade final do jogo.

Oponentes montam seus "decks" e se enfrentam em uma batalha por turnos - Divulgação
Oponentes montam seus "decks" e se enfrentam em uma batalha por turnos
Imagem: Divulgação

Imagens do jogo

Exemplos de cartas

Ilustrações de personagens

Funcionamento básico

Siga o UOL Start no

Jogar "Legends of Runeterra" não é nenhuma surpresa para quem está acostumado com outros CCGs (Collectable Card Game) como "Magic" e "Hearthstone": em um tabuleiro virtual, o jogador invoca cartas com poderes de ataque e defesa para derrotar um adversário. Constrói "decks", os conjuntos de cartas antes de cada confronto, e pode ir melhorando seu "arsenal" e estudando novas abordagens.

No início, a ação acontece de forma bem semelhante ao jogo da Blizzard, pegando emprestadas algumas características, como gastar mana para jogar as cartas no tabuleiro. Já outros sistemas são claramente inspirados em "Gwent", já que os decks em Runeterra são divididos em regiões, assim como o jogo de cartas de "The Witcher" é por facções.

Se "Gwent" tem decks de Nilfgaard, Reinos dos Norte ou Monstros, "Runeterra" usa as regiões do universo de LoL para formar as cartas. Inicialmente, serão seis: Demacia, Freljord, Ilha das Sombras, Ionia, Piltover & Zaun (como uma região só) e Noxus.

As regiões de Runeterra, cada uma com suas próprias características, influenciam as estratégias em Legends of Runeterra - Reprodução/Riot Games
As regiões de Runeterra, cada uma com suas próprias características, influenciam as estratégias em Legends of Runeterra
Imagem: Reprodução/Riot Games

Cada região tem características para suas cartas, com Campeões e unidades próprias. Alguns decks podem ser mais focados em criaturas, enquanto outros podem se basear em magia. Aos poucos, porém, algumas novidades e aspectos próprios começam a prevalecer, e não estamos falando só da presença de Poros — os bichinhos fofos de "League of Legends".

Em suas mecânicas mais básicas, "Legends of Runeterra" não tenta inovar. Porém, depois das primeiras impressões você passa a entender o que o jogo tem para fazer a diferença.

Adaptando as batalhas para o baralho

Siga o UOL Start no

Em "Legends of Runeterra", as cartas são todas baseadas em personagens e itens de LoL, é claro, mas o que chama a atenção é que houve um cuidado em traduzir também mecânicas do MOBA para um tabuleiro de cartas.

O objetivo na partida, por exemplo, é destruir o Nexus inimigo, que fica sempre à vista no tabuleiro. As cartas representam campeões já conhecidos do LoL, como Garen, Kalista e Yasuo, e podem evoluir como se estivessem em Summoner's Rift, o mapa em que o MOBA é disputado.

Personagens como Yasuo podem subir de nível durante uma partida - Divulgação/Riot Games
Personagens como Yasuo podem subir de nível durante uma partida
Imagem: Divulgação/Riot Games

No lançamento, serão 318 cartas disponíveis no total, com 24 delas sendo de Campeões, cada um com condições específicas para evoluir. A carta de Elise, por exemplo, evolui para Aranha Rainha quando há mais de três cartas de aranhas na mão do jogador e, uma vez evoluída, melhora não só os seus números de ataque e defesa como também das demais unidades do tipo Aranha.

Já a carta da atiradora Jinx evolui quando não há cartas na mão do jogador e, com isso, invoca uma carta Super Mega Míssil da Morte, uma das habilidades dela no LoL, causando dano no Nexus inimigo e em todas as cartas do adversário.

Machados de Draven girando na tela, simulando o ataque do personagem em League of Legends - Divulgação
Machados de Draven girando na tela, simulando o ataque do personagem em League of Legends
Imagem: Divulgação

Uma mecânica que também pode destacar "Legends of Runeterra" de outros CCGs é o sistema de ida e volta em cada turno. Funciona assim: os turnos são separados em fases de ataque ou defesa do jogador. Porém, eles são intercalados com momentos em que o adversário também pode mexer nas cartas que estão em sua mão e tentar revidar uma ação que o oponente fez anteriormente. Em resumo: é como se houvesse um "turno dentro do turno", então você não precisa ficar simplesmente aguardando a vez do adversário, o que pode resultar em disputas mais dinâmicas.

Esse aspecto traz uma profundidade e camada de estratégia a mais para "Legends of Runeterra", que pode fazer com que não só fãs de LoL, mas também quem já joga card games se interesse.

Por um jogo justo

Siga o UOL Start no

Quem joga "Hearthstone", "Magic: The Gathering Arena" ou outros CCGs sabe como um sistema de monetização pode atrapalhar a experiência, criando uma barreira que pode dar vantagens para quem paga com dinheiro real, principalmente para conseguir cartas melhores ? é quando o "grátis para jogar" se aproxima do "pague para vencer".

Durante a apresentação de "Legends of Runeterra", a Riot foi bem enfática em afirmar que não vai adotar monetizações que influenciem na mecânica de jogo, mesmo o game sendo free-to-play. De acordo com a empresa, as cartas em Runeterra poderão ser criadas com fragmentos ganhos no próprio jogo, por meio das "cartas coringa" compradas com moedas virtuais também adquiridas ao jogar ou ainda com dinheiro real, mas o jogador saberá qual a carta que estará comprando.

A Riot afirma que as microtransações com dinheiro real envolverão também a compra de acessórios cosméticos, como os pets (como Poros), que ficam nos cantos do tabuleiro, ou adesivos que servem para provocar ou comemorar jogadas nas partidas.

Serão 318 cartas, de 6 regiões, incluindo 24 Campeões de LoL - Divulgação
Serão 318 cartas, de 6 regiões, incluindo 24 Campeões de LoL
Imagem: Divulgação

Por enquanto, "Legends of Runeterra" passará por alguns períodos de teste até ser lançado. Primeiro, serão dois testes fechados, entre 15 e 20 de outubro e 14 e 19 de novembro, e depois com um beta, também fechado, no início de 2020. Todos os testes serão na versão PC do game e ainda em inglês, mas já com o suporte ao jogador funcionando em português. A versão final será totalmente em português, assim como é "League of Legends".

Nesse primeiro momento, os jogadores poderão usar as contas já existentes em "League of Legends" para testar "Runeterra". Porém, no lançamento, a Riot informou que haverá contas e cliente separado para os dois jogos.

A previsão é que "Legends of Runeterra" seja lançado em algum momento de 2020, tanto para PC quanto para plataformas mobile.

A fase de testes de "Legends of Runeterra" terá 24 Campeões de LoL, além de outras cartas. E, sim, teremos Teemo e Yasuo logo de cara!

  • Anivia
  • Ashe
  • Braum
  • Darius
  • Draven
  • Elise
  • Ezreal
  • Fiora
  • Garen
  • Hecarim
  • Heimerdinger
  • Jinx
  • Kalista
  • Karma
  • Katarina
  • Lucian
  • Lux
  • Shen
  • Teemo
  • Thresh
  • Tryndamere
  • Vladimir
  • Yasuo
  • Zed

O Poro, figura simpática do universo de LoL, vai funcionar como "pet" no tabuleiro dos jogadores - Divulgação/Riot Games
O Poro, figura simpática do universo de LoL, vai funcionar como "pet" no tabuleiro dos jogadores
Imagem: Divulgação/Riot Games

SIGA O START NAS REDES SOCIAIS

Twitter: https://twitter.com/start_uol
Instagram: https://www.instagram.com/start_uol/
Facebook: https://www.facebook.com/startuol/
TikTok: http://vm.tiktok.com/Rqwe2g/
Twitch: https://www.twitch.tv/start_uol

ID: {{comments.info.id}}
URL: {{comments.info.url}}

Ocorreu um erro ao carregar os comentários.

Por favor, tente novamente mais tarde.

{{comments.total}} Comentário

{{comments.total}} Comentários

Seja o primeiro a comentar

Essa discussão está encerrada

Não é possivel enviar novos comentários.

{{user.alternativeText}}
Avaliar:

* Ao comentar você concorda com os termos de uso. Os comentários não representam a opinião do portal, a responsabilidade é do autor da mensagem. Leia os termos de uso

Escolha do editor

{{ user.alternativeText }}
Escolha do editor

League of Legends