PUBLICIDADE

Topo

"Street Fighter V" vai até 2020 e com ênfase em eSports, diz Capcom

Recente, possibilidade de enfrentar adversários controlados pela máquina demorou a chegar em "Street Fighter V" - Reprodução
Recente, possibilidade de enfrentar adversários controlados pela máquina demorou a chegar em "Street Fighter V" Imagem: Reprodução

Do UOL, em São Paulo

25/11/2016 11h16

De acordo com o produtor executivo de "Street Fighter V", Yoshinori Ono, a Capcom planeja manter o título como seu principal game de luta até "2020 ou por aí". A informação foi divulgada em uma entrevista à revista Famitsu.

Até lá, o game deverá receber atualizações em um ritmo constante. O fato de "Street Fighter V" se manter como principal game de luta por diversos anos tende a afetar o desenvolvimento de outros jogos no estilo que não sejam da franquia. E uma razão para tal é o meio competitivo.

"Primeiramente, nós temos que solidificar 'Street Fighter V' entre os eSports. Nós temos visto um número maior de competidores do que em 'Street Fighter IV', mas queremos aumentar isso ainda mais", afirmou Ono.

Para ele, quanto maior o número de participantes, maiores serão os torneios, mais pessoas vão assistir e isso impactará diretamente nas vendas. "Será isso que decidirá o futuro do jogo".

Por ora, a Capcom tem lançado atualizações constantes para o jogo, mais notadamente com novos personagens. Algumas funcionalidades como um modo história e a possibilidade de jogar contra a máquina - como é tradicional nos jogos da série - demoraram a chegar e acabaram frustrando parte dos fãs. Com isso, as vendas do game ficaram abaixo das expectativas.

"Street Fighter V" tem versões para PC e PlayStation 4.