PUBLICIDADE

Topo

Brasil não tem capacidade de produzir consoles Nintendo, afirma Reggie

do Gamehall

27/10/2013 10h16

Para Reggie Fils-Aime, presidente da divisão americana da Nintendo, a indústria brasileira não tem as capacidades técnicas necessárias para produzir os sistemas da marca, como o Wii U e o 3DS.

Em entrevista à Bloomberg, o executivo admitiu que o mercado brasileiro será crucial para o futuro de sua empresa, mas disse que dominá-lo é algo que ela ainda não conseguiu fazer. "O Brasil tem um potencial gigantesco", declarou.

Uma das barreiras mencionadas por Reggie foi a alta quantidade de impostos que o governo cobra em cima de produtos importados e eletrônicos em geral. A própria reportagem do site norte-americano taxa: os consoles da Nintendo no Brasil geralmente custam "mais de US$ 1 mil".

Tentativa

De acordo com Reggie, a Nintendo já tentou mais de uma vez iniciar a fabricação de seus hardwares em território nacional sem sucesso. "Para produtos mais complicados, isso não é tão fácil de fazer", explicou.

Outro obstáculo mencionado pelo executivo foi a pirataria. A Nintendo já mencionou anteriormente que reconhece o tráfico de produtos falsificados como sendo um dos problemas do mercado brasileiro.

O Wii U, novo console da Nintendo, foi lançado no final de 2012 no resto do mundo, mas ainda não chegou oficialmente ao Brasil. Em seu último pronunciamento oficial sobre o assunto, a produtora disse que tinha intenção de revelar planos para a plataforma no país "até o fim de 2013".