PUBLICIDADE

Topo

Com músicas de Paul McCartney, "Destiny" é novo jogo de tiro dos criadores de "Halo"

Do UOL, em São Paulo

18/02/2013 13h22Atualizada em 18/02/2013 17h59

A Bungie, estúdio que criou a popular série "Halo" apresentou, no último domingo (17) seu novo projeto: "Destiny", um jogo de tiro para PlayStation 3 e Xbox 360, ambientado em cenário de ficção-científica e com uma colaboração ilustre: o ex-Beatle Paul McCartney 

Paul McCartney trabalhou ao lado do compositor Marty O'Donnell, velho conhecido dos fãs de "Halo", para criar a trilha sonora de "Destiny" quando o game consistia apenas de idéias e artes conceituais. A dupla trabalhou durante 2 anos na composição das faixas que pontuarão a aventura.

A trilha sonora foi gravada no lendário Abbey Road Studios, em Londres, o mesmo utilizado pelos Beatles no passado e atualmente, por produções de Hollywood como "O Hobbit" e "Os Miseráveis", entre outras.

Para O'Donnell, Paul McCartney entrou no projeto por seu interesse na tecnologia por trás da música interativa: "Acho que ele viu como é a indústria dos videogames e ele é o tipo de pessoa que quer criar em todo lugar em que puder contribuir".

Em suas primeiras conversas com Paul, O'Donnell comparou a música interativa dos jogos com os loopings na faixa "Tomorrow Never Knows" do álbum "Revolver" (1966), dos Beatles.

"Vou tirar aquela máquia do armário e te mandar algumas coisas", prometeu Paul McCartney. E, segundo O'Donnell, foi isso que ele fez. "Assim, algumas coisas que ele fez no jogo... vieram dá máquina que ele usou em 'Revolver' para fazer loops", revela o compositor.

  • Divulgação

    Martin O'Donnell e o ex-Beatle Paul McCartney colaboraram na trilha sonora de "Destiny".

Guardiões da Terra

Em "Destiny", a raça humana se espalhou pelo sistema solar, colonizando a Lua, Marte, os anéis de Saturno e as luas de Júpiter. Porém, um evento cataclísmico sem explicação dizimou quase toda a nossa espécie.

Apenas uma cidade sobreviveu, protegida por um artefato cósmico gigantesco, o "Traveller", uma imensa nave esférica, que flutua sobre o que sobrou da raça humana. E é a partir dele que os jogadores explorarão este novo universo.

Diferente de "Halo", os personagens dos jogadores são o foco da história em "Destiny". Não há um equivalente ao super-heróico Master Chief. Ao invés disso, os jogadores criarão seus personagens, desenvolverão suas habilidades e poderão personalizar o visual dos "Guardians", guerreiros que defendem a última cidade humana da Terra.

Os Guardians enfrentam alienígenas variados, como os Sandeaters, Spider Pirates e War Rhinos. Outras possibilidades incluem até missões de viagem no tempo e zumbis espaciais.

Universo persistente

"Destiny" é um jogo de tiro ambientado em um futuro distante, em que a raça humana luta para sobreviver contra uma ameaça alienígena. A premissa lembra "Halo" e até mesmo "Marathon", projeto anterior da Bungie.

Porém, não é tão simples classificar o projeto em uma única categoria: "Destiny" é parte jogo de tiro, parte "mundo aberto" e também um universo persistente. O game oferecerá missões variadas em diversos planetas e satélites do nosso sistema solar, como Marte, a Lua e assim por diante.

Para jogar "Destiny" será preciso estar sempre online, mas a Bungie evita classificar o game como um 'shooter MMO'. Também informa que não é um jogo gratuito e não terá assinatura mensal. Não terá versão para PC: "Somos uma produtora de jogos de tiro para consoles e não faria sentido desenvolver para uma plataforma que não usa 'controles' para jogar", justifica a Bungie.

"Nós aprendemos algumas lições com os jogos para Facebook e MMOs, mas 'Destiny' é um jogo de tiro para consoles", afirma a Bungie.

O game terá uma campanha solo, modos de jogo cooperativo e competitivo. Também possuirá um sistema similar ao de "Journey" (PS3), rodando por baixo dos panos. "Mesmo no modo de história, você vai encontrar outros jogadores, vivendo suas próprias aventuras, habitando e afetando esse mundo".

Publicado pela Activision, "Destiny" sairá para PlayStation 3 e Xbox 360 mas não em 2013, mas a produtora ainda não informou uma possível janela de lançamento. O jogo utiliza um novo motor gráfico da Bungie, e, segundo comunicado da produtora à imprensa, "Destiny" deverá sair também para a próxima geração de consoles.

ASSISTA AO PRIMEIRO VÍDEO OFICIAL DE "DESTINY"

  •