PUBLICIDADE

Topo

Para Epic, custos de produção devem dobrar na próxima geração

do Gamehall

15/11/2012 21h16

Falando ao site GameIndustry durante o Montreal International Game Summit na última terça (13), Tim Sweeney, chefe de tecnologia da Epic Games, disse que o custo para produzir jogos para a próxima geração será "aproximadamente o dobro" do que é gasto nos consoles atuais.

Na ocasião, Sweeney mencionou o vídeo de demonstração "Samaritan", que foi exibida na GDC 2011. Para produzi-la foram necessários quatro meses e uma equipe de quase 30 pessoas. Porém os custos foram altos, e a Epic pretende diminuir esses valores.

"Se nós extrapolarmos daquela forma [referindo-se a Samaritan] na criação de um game completo, ficaríamos preocupados com os custos aumentando na razão de três, quatro ou até cinco [vezes] na próxima geração. E claro, percebemos que isso não é aceitável", comentou o chefe de tecnologia.

Também foi dito por Sweeney que os games com acesso gratuito (os famosos "free to play") estão se tornando cada vez mais inevitáveis para o mercado, pois se o jogador tiver um jogo sem taxas com qualidade e um título em disco que custa US$ 60 em uma loja, "a primeira opção certamente vai vencer".

VEJA A DEMONSTRAÇÃO "SAMARITAN" NA UNREAL ENGINE 4

  •  

Construir para sobreviver

Anunciado na premiação Video Game Awards 2011 e um dos próximos games da Epic, "Fortnite" combina elementos de exploração e construção com tiroteio cooperativo: durante o dia, os jogadores exploram o cenário e juntam bugigangas para construir e reparar sua fortaleza. Ao anoitecer, o grupo luta para defender a base contra hordas de zumbis.

"Fortnite" será lançado primeiro no PC, mas no futuro pode sair para outras plataformas. Como os videogames atuais não suportam jogos feitos com o Unreal Engine 4, uma adaptação do game deve ficar para a próxima geração de consoles.