Topo

E3 2012: "BandFuse: Rock Legends" é aplicativo de treinamento de guitarra, baixo e teclado

Akira Suzuki

Do UOL, em Los Angeles

08/06/2012 20h31

A moda dos jogos musicais - "Rock Band" e "Guitar Hero" principalmente - acabou já faz alguns anos, mas algumas produtoras ainda apostam nesse nicho.

A primeira foi a Ubisoft, que no ano passado soltou "Rocksmith", tocado com uma guitarra de verdade. Agora, nesta E3, uma companhia pouco conhecida, a Mastiff, apareceu com "BandFuse: Rock Legends", por enquanto apenas previsto para o Xbox 360 no começo de 2013.

Nesse jogo, o seu mentor é ninguém menos que Slash, ex-guitarrista do Guns 'N Roses. Como "Rocksmith", o game é jogado com uma guitarra de verdade. Porém, "BandFuse" também pode ser usado com baixo e teclado, além de servir como karaokê.

VEJA TRECHO DE "BANDFUSE: ROCK LEGENDS"

  •  

A demonstração da E3 tinha apenas a parte de guitarra. A didática é bem mais simples que o título da Ubisoft: funciona como uma tablatura em movimentos, que indica através de números qual casa do instrumento os dedos devem ficar.

O game conta com vários níveis de dificuldade. Nas mais fáceis, apenas algumas notas aparecem, enquanto na mais difícil o jogador precisa tocar todas as notas. Uma das características de "BandFuse", diz a Mastiff, é que as performances poderão ser compartilhadas pela Xbox Live.

Testando o produto, deu para notar que é complicado "ler" a tela, pois as instruções aparecem muito rapidamente. Nesse ponto, "Rocksmith" é mais amigável. Além do mais, o nível de dificuldade é ajustado em tempo real no game da Ubisoft.

BandFuse: Rock Legends
BandFuse: Rock Legends
#dev_albumEmbed015('tagalbum','61857+AND+16800')

Rocksmith

Por falar nele, "Rocksmith" receberá, nos Estados Unidos, um conteúdo adicional por download em 4 de setembro que adicionará suporte ao baixo, por US$ 30. Essa modalidade aceita tanto o instrumento de quatro cordas como uma guitarra, numa modalidade que simula o baixo.

Em 16 de outubro, haverá um novo pacote do game, já incluindo o conteúdo adicional, por US$ 80.

Como se viu, os games musicais até podem não estar na moda, mas produtoras como Mastiff e Ubisoft, pelo jeito, ainda veem muito potencial do gênero, principalmente se o intuito for ensinar a tocar um instrumento.

Start