PUBLICIDADE

Topo

Corridas clandestinas de "Need for Speed: The Run" cruzam os EUA; veja a videoanálise

do Gamehall

16/12/2011 12h20


O jogador que embarcar na viagem pelos Estados Unidos de "Need for Speed: The Run pode esperar por belas paisagens inspiradas em locações reais.

Essa é uma das principais novidades do mais recente título da franquia, que volta a se apegar nas perseguições policiais em autoestradas e trechos urbanos, porém com um apelo mais voltado a ação e cenas inspiradas no cinema.

Entretanto, o jogo também é repleto de problemas, a começar pela falta de ritmo proporcionada principalmente pelas cenas fora do carro. Confira a videoanálise de UOL Jogos na janela acima e, claro, não deixe de opinar no campo de mensagens ao final do texto.

Need for Speed: The Run
Need for Speed: The Run
#dev_albumEmbed015('tagalbum','51353+AND+36439')

Cruzando os Estados Unidos

A grande diferença de "Need for Speed: The Run para os demais jogos da série é que pela primeira vez na franquia a história é situada em cidades reais. Assim, a corrida começa na cidade de São Francisco e sua icônica ponte Golden Gate Bridge, até chegar à Nova Iorque e o imponente Empire State Building.

A trama envolve uma viagem por grande parte das terras norte-americanas, atravessando o país de oeste a leste. No trajeto, o carro cruza fronteiras, desafia o tráfego nas cidades, passa por montanhas de gelo e segue por desfiladeiros, sempre em alta velocidade.

Mantendo a tendência dos últimos games da série, o sistema de rede social Autolog está de volta e, apesar de não dar detalhes, a EA promete melhorias.

Produzido pelo motor gráfico Frostbite 2, da Dice, "Need for Speed: The Run está sob responsabilidade do estúdio Black Box, que promete um visual incrível dos carros e dos cenários e um roteiro empolgante.

"Need for Speed: The Run tem versões para PlayStation 3, Xbox 360, PC, Wii e 3DS.