Topo

Reviews


Rayman Legends

Claudio Prandoni

Do UOL, em São Paulo

25/09/2013 12h07

Há quase dois anos "Rayman Origins" resgatou com orgulho o mascote da Ubisoft e com "Legends" chega a consagração. Trata-se de uma aventura 2D de primeira linha, capaz de bater ombro a ombro com outros clássicos do gênero, como "Super Mario" e "Donkey Kong Country".

O maravilhoso visual 2D se alia a uma grande quantidade de fases, todas dotadas de personalidades e mecânicas variadas e divertidas. A brincadeira funciona bem tanto jogando sozinho quanto em turma e a presença de desafios online que se renovam periodicamente garante um gostinho de novidade durante muito tempo.

Verdade seja dita também, a versão de "Rayman Legends" para Wii U é superior (ainda que inexplicavelmente não tenha dublagem e legendas em português, como no PS3 e X360) graças à possibilidade de multiplayer local em até 5 pessoas, menus projetados para o GamePad e a opção de Off-TV.

Mas também, convenhamos, não dava pra esperar algo diferente de um título que nasceu como exclusivo da plataforma da Nintendo.

"Legends" foi adiado duas vezes, causando uma diferença de 10 meses em relação à data originalmente prevista, mas a espera compensou totalmente.

Introdução

Os títulos dos recentes jogos da série "Rayman" entregam bem suas propostas: "Origins", de 2011, propôs retornar às origens 2D do heroi, colocando-o para explorar um colorido mundo enquanto resgatava amigos e coletava toneladas de itens.

A experiência deu certo e chegou hora de alçar voos mais altos com "Legends", que busca, veja só, oferecer uma aventura lendária para o cara que não tem pernas nem braços.

"Legends" refina a fórmula de "Origins", oferecendo muitas fases para explorar ao lado um grupo de amigos, todos pulando e se batendo pela tela, à la "New Super Mario Bros. Wii".

Pontos Positivos

Bonito como poucos

"Origins" marcou a estreia da UbiArt, uma bonita e versátil engine gráfica para games 2D. "Legends" extrapola tudo visto até então, apresentando gráficos lindíssimos e coloridos.

Luzes iluminam os heróis e cenários, criando bonitos efeitos, inimigos gigantes constrastam com pequeninos aventureiros em cenários que se mexem a todo instante, como se estivessem vivos e respirando.

"Legends" é um verdadeiro deleite para os olhos e é muito agradável ver Rayman e sua trupe correndo pela tela com tanta desenvoltura.

Divertido, variado e criativo

O maior valor de "Legends" está em sua incrível versatilidade. "Origins" já tinha feito muito bonito ao apresentar de forma competente vários clichês manjados - mas divertidos - de games de aventura, mas "Legends" vai além.

De uma fase para outra o game muda completamente o estilo e propões novas estripulias, seja uma fase vertical em que você deve descer desviando de obstáculos, segmentos mais stealth em que é preciso desviar dos olhares de inimigos, fases de correria absoluta, quebra-cabeças e muitas, muitas outras coisas.

Cada um vai ter suas fases preferidas, mas alguns dos momentos mais bacanas são no comando da mosquinha (?) verde Murphy, que interage com elementos do cenário, abrindo caminho para os aventureiros.

No Wii U, especialmente, essas fases brilham ao utilizar muito bem o GamePad: enquanto outros jogadores (ou o próprio videogame) controlam um personagem na telona, uma outra pessoa deve focar na telinha de toque do controle e puxar trincos, cortar cordas, girar plataformas e muito mais. Um divertido e corrido desafio de coordenação e reflexos.

Vida longa

Não bastassem todas as dezenas de fases e centenas de itens para coletar, "Legends" apresenta um engenhoso sistema de desafios online que cuidam de renovar a experiêcia de jogo.

Periodicamente, fases são disponibilizadas com tarefas diferentes, como ir o mais longe possível ou coletar certo números de Lums (os bichinhos luminosos que funcionam como 'moedas') o mais rápido possível.

Ao final de cada tentativa aparecem rankings comparando com pessoas do mundo todo, do seu país, da sua lista de amigos e assim por diante, incentivando a competição.'

Pontos Negativos

Fases adaptadas

"Rayman Legends" nasceu como título exclusivo do Wii U e, no meio do caminho foi, felizmente, adaptado para outras plataformas.

Ainda que por um lado isso tenha dado chance para muitos outros jogadores experimentarem o game, boa parte do conteúdo sofreu no processo.

As fases com Murphy, especialmente, transparecem que foram feitas com o GamePad do Wii U em mente e ficaram muito pobres no PS3 e X360. Em vez de controlar o bichinho verde, ele fica voando automaticamente pela tela e cabe a um jogador - que também está controlando Rayman ou outro personagem - apenas interagir.

Por exemplo, se no Wii U você apertaria com o dedo em uma plataforma e arrastaria até onde quisesse, nos outros consoles Murphy vai sozinho para a plataforma e aperta-se apenas um botão no controle para que ele a empurre.

Em termos práticos o esquema funciona, mas fica claro que não foi projetado assim. É como usar uma colher de chá para tomar uma tigela de sopa: você vai conseguir, mas não será a experiência mais suave possível.

Esse problema se estende, com menor impacto, para outros elementos, como a navegação nos menus, que flui muito melhor no GamePad, mas as fases com Murphy são mesmo as principais prejudicadas.

Nota: 10 (Imperdível)

Mais Reviews