PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Feltrin

A Fazenda 2021: Record estreia reality atrás de 40 milhões de lares

Record TV estreia "A Fazenda 13", seu programa mais rentável - Reprodução
Record TV estreia "A Fazenda 13", seu programa mais rentável Imagem: Reprodução
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

14/09/2021 08h47Atualizada em 14/09/2021 12h39

A Record TV estreia nesta terça-feira a 13ª edição do reality show "A Fazenda". Além de ser o programa mais rentável da emissora, é também o de maior alcance.

A emissora espera para 2021 ao menos números semelhantes aos do ano passado, quando o programa foi visto, por pelo menos um minuto, em 40 milhões de lares brasileiros (cerca de 5 milhões só na Grande São Paulo).

O público predominante de "A Fazenda" é feminino e com mais de 25 anos. Pela primeira vez será apresentado por uma mulher, Adriane Galisteu.

A classe social que mais assiste ao reality é a C2.

"A Fazenda 13" também deve reforçar a distância no ibope entre a vice-líder, Record, e a terceira colocada, o SBT.

No ano passado o reality registrou média nacional de quase 10 pontos e 18,8% de share (cerca de 1 em cada 5 TVs ligadas no país).

A Globo liderou no mesmo período, com 15,4 pontos e 29,5% de "share". O SBT veio em terceiro com 5,5 pontos e 10,5% de share.

O programa tem alta performance em termos de "segurar" público: das edições com uma hora de duração, a maioria dos telespectadores passa mais de 40 minutos diante da TV. É um elevado índice —especialmente para os patrocinadores.

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops