PUBLICIDADE
Topo

Ricardo Feltrin

Exclusivo: Nº de telespectadores por domicílio 'encolhe' no país

Há cada vez menos telespectadores por domicílio, aponta Kantar Ibope Media  - iStock/Getty
Há cada vez menos telespectadores por domicílio, aponta Kantar Ibope Media Imagem: iStock/Getty
Ricardo Feltrin

Ricardo Feltrin é colunista do UOL desde 2004. Trabalhou por 21 anos no Grupo Folha, como repórter, editor e secretário de Redação, entre outros cargos.

Colunista do UOL

24/12/2020 00h18

Na tarde de ontem a Kantar Ibope Media, empresa que mensura o público das TVs divulgou os novos valores para cada ponto de ibope —tanto o nacional como o das 15 maiores regiões metropolitanas do país.

Todos os anos a Kantar atualiza o valor do ponto por causa da demografia. A empresa usa uma combinação de dados do IBGE e de seus próprios para atualizar o parâmetro.

Se a população cresce (ou diminui) o valor do ponto de ibope muda.

Hoje cada ponto na audiência "nacional" (15 mercados) vale por 260 mil domicílios. A partir de 1º de janeiro esse número passará a 268.278.

Nas 15 regiões que a Kantar Ibope mensura são estimados 27 milhões de domicílios.

Há cerca de 20 anos, por exemplo, em cada domicílio brasileiro a estimativa era que havia algo em torno de 3,3 moradores/ telespectadores por residência.

No ano passado o nº por domicílio já tinha caído para 2,72 moradores, em média. Este ano o índice caiu para 2,70.

A estimativa para 2021 é que caia para 2,67.

Não deixa de ser curioso: a população brasileira está crescendo, o número de domicílios com TV também, mas as residências (ou famílias) estão cada vez mais "enxutas", formada estatisticamente por cada vez menos indivíduos.

"De acordo com as estimativas do IBGE, os domicílios estão ficando menores em número de indivíduos. Apesar de numericamente observarmos um crescimento, tanto para domicílios quanto para indivíduos, há desaceleração maior em indivíduos", afirma a Kantar.

Tenham todos um ótimo Natal <3

Ricardo Feltrin no Twitter, Facebook, Instagram e site Ooops