PUBLICIDADE
Topo

Famoso comentarista de futebol da TV francesa é acusado de assédio

O comentarista francês de futebol Pierre Ménès é acusado de assédio sexual - Reprodução/Instagram
O comentarista francês de futebol Pierre Ménès é acusado de assédio sexual Imagem: Reprodução/Instagram

Da AFP, em Paris (França)

23/03/2021 16h46

Pierre Ménès, um dos comentaristas de futebol mais conhecidos da televisão francesa, encontra-se no olho do furacão depois que várias colegas o acusaram em um documentário de assédio sexual no trabalho.

As acusações contra Ménès colocam mais uma vez sob holofotes o problema do comportamento machista e sexista no jornalismo, especialmente no esporte.

A polêmica começou no último domingo, quando o Canal +, emissora na qual o jornalista trabalha, exibiu um documentário em que falava sobre o comportamento sexista no jornalismo esportivo.

De acordo com o site de notícias Les Jours, o Canal + omitiu várias passagens do documentário 'Não sou uma prostituta, sou jornalista', em que algumas jornalistas denunciaram o assédio sexual a que foram submetidas pelo principal jornalista da emissora, com objetivo de protegê-lo.

Numa dessas passagens, uma entrevista com Ménès da diretora do documentário, Marie Portolano, ex-apresentadora do Canal +, foi transmitida segunda-feira à noite em outro canal do grupo, o C8.

Nesse programa, Ménès expressou o seu "profundo pesar" por uma atitude "intolerável no clima de 2021".

Segundo Les Jours, em agosto de 2016, após a transmissão de um programa, Ménès levantou a saia de Portolano e agarrou suas nádegas. O incidente não foi transmitido pela televisão, mas foi visto pelas pessoas que compareceram na gravação como público.

Na sua entrevista, Portolano falou deste incidente a Ménès, que, no entanto, afirmou não se lembrar.

Outro fato que se voltou contra Ménès refere-se a quando ele obrigou sua parceira Isabelle Moreau a beijá-lo na boca no ar, acontecimento que voltou a ser divulgado nos últimos dias nas redes sociais.

A hashtag #PierreMenesOut se tornou um trens topic no Twitter, onde outro vídeo em que o comentarista beijava na boca de uma colega, Francesca Antoniotti, também viralizou.

As críticas a Ménès vieram até do próprio governo francês. A vice-ministra da Cidadania, Marlène Schiappa, descreveu o comportamento da jornalista como "inaceitável", embora tenha alertado que podia ser só a ponta do iceberg.

"Existem outros Pierre Ménès no mundo da televisão e quero que saibam que sua notoriedade não os protege", ressaltou a ministra à TV RMC nesta terça-feira.