PUBLICIDADE
Topo

Quem é Sol, 'rival' de Gretchen que perdeu recurso em ação de R$ 1 milhão?

A cantora Sol fez muito sucesso nos anos 1980 - Reprodução/Instagram
A cantora Sol fez muito sucesso nos anos 1980 Imagem: Reprodução/Instagram

De Splash, em São Paulo

07/06/2022 04h00

A cantora Sol perdeu na Justiça o recurso de um processo que move contra sua eterna "rival", Gretchen. A artista, cujo verdadeiro nome é Sandra do Valle Reis, cobrava uma indenização de R$ 1 milhão da "rainha do rebolado" por considerar ter sido citada de modo pejorativo no livro "Gretchen: Uma Biografia Quase Não Autorizada", escrito por Gerson Couto e Fábio Fabrício Fabretti — ambos também foram alvos da ação.

De acordo com o colunista do UOL Rogério Gentile, Sol reclamou de como teria sido apresentada no livro, sobretudo do termo "Barbie put*", utilizado em um diálogo que foi reproduzido na obra. Ela pedia que o livro fosse retirado de circulação e ainda pode recorrer da nova decisão.

Mas, afinal, quem é Sol?

Rivalidade com Gretchen

A "rivalidade" entre Gretchen e Sol existiu devido ao modo como as duas se apresentavam, de maneira semelhante, cantando e dançando de forma considerada "sensual" nos anos 1980. Elas comandavam uma geração que tinha ainda Sharon e Rita Cadillac, também como "rainhas do rebolado", e realizavam muitas apresentações em programas de auditório, como os de Chacrinha e Silvio Santos.

No entanto, a carreira de Sol surgiu bem antes, aos 7 anos. Ainda criança, ela se dedicou à música e às artes, estudando piano, acordeão, balé clássico e canto lírico. Mais tarde, também se tornou bacharel em Direito e trabalhou como modelo. Descoberta por uma gravadora, Sol iniciou na música, se transformando em um "sex symbol" para a época.

Cantora Sol já foi chamada de 'Musa do Imperador' - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Cantora Sol já foi chamada de 'Musa do Imperador'
Imagem: Arquivo Pessoal

Musa do Imperador

Após muito sucesso no Brasil, Sol morou um tempo no Japão e acabou ganhando o apelido de "Musa do Imperador do Japão", devido ao público que cativou na Ásia, apresentando seus shows. Ela cantava em inglês, francês, espanhol, italiano, alemão e japonês.

"Fui indicada por uma amiga minha que conhecia empresários que levavam artistas ao Japão. Isso foi na década de 90. E deu muito certo, eu acabei ficando por quase dez anos e conheci o meu segundo marido lá", contou Sol em uma entrevista ao site "Vírgula" em 2013.

Acidente previsto pelo pai

O pai de Sol, Josebel Ribeiro, era astrólogo e, segundo a artista, ele previu um acidente que aconteceu logo após a volta da artista do Japão para o Brasil. Sol tinha uma sequência de shows em Porto Alegre e cidades vizinhas e sofreu um acidente de carro. Seu secretário morreu, e a cantora ficou 12 dias em coma.

Os sucessos de Sol

Sol chegou a cantar "Concerto Para Uma Voz", com Agnaldo Rayol, e "La Traviata". Entre seus sucessos estão "Meu Gatinho" (1981), "Sonho Colorido (1982) e "Professor de Amor" (1983). Aderindo totalmente ao rebolado, ela lançou em 1989 o CD "Sol - Lambada Sabor Tropical".

Despejada de casa

Em uma de suas entrevistas, em 2016, Sol pediu ajuda no programa de Sonia Abrão para recuperar parte de seu patrimônio perdido. Ela, que morou em uma cobertura no bairro do Morumbi, em São Paulo, revelou ter sido despejada por falta de pagamento de contas. Depois de perder tudo, ela teria ido morar em uma pensão.