PUBLICIDADE
Topo

Ed Sheeran celebra nascimento de segunda filha: 'Estamos apaixonados'

Ed Sheeran no EMA 2021 - Reprodução/Instagram
Ed Sheeran no EMA 2021 Imagem: Reprodução/Instagram

Colaboração para Splash, em São Paulo

19/05/2022 18h38Atualizada em 20/05/2022 11h01

Ed Sheeran, 31 anos, revelou em seu Instagram o nascimento de sua segunda filha com a esposa, Cherry Seaborn.

Ele compartilhou com seus seguidores um sapatinho de bebê e deu a boa notícia.

"Queremos contar a todos vocês que tivemos outra menininha. Nós dois estamos muito apaixonados por ela, e felizes demais por sermos uma família de 4 integrantes", escreveu o cantor.

A segunda gravidez de Cherry foi completamente fora dos holofotes.

O cantor e Seaborn estão juntos desde 2015, e se casaram em janeiro de 2019. Os dois já são pais de Lyra Antarcitica, que nasceu em setembro de 2020.

Acusação de plágio

Acusado de plágio por "Shape of You", hit de 2017, Ed Sheeran disse que seu processo criativo passa por algumas adaptações, dado o 'custo psicológico e para o processo criativo' e que agora filma toda sessão de composição de músicas, por precaução.

Nesta semana, a Justiça britânica concluiu que o cantor não cometeu plágio na canção, ou seja, não copiou "nem deliberadamente nem de modo inconsciente" parte da melodia da canção "Oh Why", dos denunciantes Sami Chokri e Ross O'Donoghue.

Em entrevista à BBC após a vitória na Alta Corte de Londres, ele disse que suas sessões com colaboradores musicais agora estavam cheias de medo de que "eles pudessem estar tocando a nota de outra pessoa."

Agora eu apenas filmo tudo, tudo está gravado. Tivemos reivindicações nas músicas e dissemos: 'Bem, aqui está a filmagem e você assiste. Você verá que não há nada lá'.

"Eu pessoalmente acho que a melhor sensação do mundo é a euforia em torno da primeira ideia de escrever uma grande música. Esse sentimento agora se transformou em 'Oh, espere, vamos voltar atrás por um minuto", afirmou.

"Shape of You" tem quase três bilhões de execuções no Spotify e quase seis bilhões de visualizações no YouTube.

Em 2017, Sheeran foi o artista mais vendeu músicas no mundo, segundo a Federação Internacional da Indústria Fonográfica (IFPPI), com seu terceiro álbum, "Divide", que inclui o single envolvido na acusação.