PUBLICIDADE
Topo

Amber Heard temia 'não sobreviver' se continuasse com Johnny Depp, diz ela

Batalha judicial entre Johnny Depp e Amber Heard começou em abril - Paul Morigi/Getty Images
Batalha judicial entre Johnny Depp e Amber Heard começou em abril Imagem: Paul Morigi/Getty Images

Colaboração para Splash, em São Paulo

16/05/2022 15h27Atualizada em 16/05/2022 15h27

O julgamento de Amber Heard no processo contra Johnny Depp continua. Iniciado em abril, ele foi retomado essa semana, e a atriz continua dando seu depoimento.

De acordo com as filmagens feitas no tribunal, Amber continuou com seu depoimento, após uma pausa de 10 dias no julgamento, falando sobre o final do relacionamento com Johnny Depp. A atriz pediu o divórcio em maio de 2016, e contou ao júri que tomou a decisão por temer pela própria vida.

"Eu sabia que tinha que deixá-lo. Eu sabia que não iria sobreviver se não o fizesse. Eu estava morrendo de medo de aquilo terminar de uma forma muito ruim para mim... A violência agora era normal, e não mais a exceção. Eu acredito que ele teria ido longe demais e eu não estaria mais aqui", disse Amber hoje no tribunal.

O depoimento da atriz começou a ser ouvido duas semanas atrás, e ela alega que Depp abusou sexualmente dela repetidas vezes e que, durante o relacionamento, ela temeu por sua vida. O ator está processando sua ex em 50 milhões de dólares por difamação, após uma coluna escrita por Amber com as alegações de abuso e agressão.