PUBLICIDADE
Topo

Filme 'Benedetta' mostra freira lésbica com visões perturbadoras e eróticas

Colaboração para Splash, em São Paulo

13/01/2022 14h35

Sexo, violência e os limites da fé são temas retratados em "Benedetta", novo filme do diretor holandês Paul Verhoeven. O longa, que estreou nos cinemas brasileiros hoje (13), conta a história de uma freira lésbica com visões perturbadoras e eróticas.

O filme traz a história de uma noviça, interpretada por Virginie Efira, que está enclausurada em um monastério na Europa medieval. Ela tem visões de Jesus Cristo que causam um rebuliço no local. Desde criança, a freira foi prometida pelo pai a adorar a Deus. Roberto Savoski, colunista de Splash

A trama se desenvolve quando Benedetta conhece uma outra mulher que chega ao monastério para pedir abrigo.

Acontece um gatilho sexual entre elas duas, mas o filme não é só sobre isso. É sobre fé, fanatismo e manipulação de massas por meio da religiosidade.

Embora sejam fortes, as cenas de nudez e tortura são comuns em outros filmes de Paul Verhoeven, conhecido também por "Showgirls", "Instinto Selvagem", "Robocop" e "O Vingador do Futuro".

Para Roberto Sadvoski, somente um cineasta como ele poderia criar uma história como a de "Benedetta".

Talvez só um diretor europeu pudesse fazer um filme como esse, alguém que não tivesse tanto pudor para contar uma história profana.

'Splash Show com Zeca Camargo'

Apresentado por Zeca Camargo toda quinta e sexta, o "Splash Show" assume sua pegada mais pop, discutindo os assuntos que estão bombando nas séries, nos filmes e também na música. O programa vai ao ar às 13h no YouTube de Splash.