PUBLICIDADE
Topo

'007': Produtora sugere que próximo James Bond pode ser não-binário

Daniel Craig no papel de James Bond no longa "Spectre" - Reprodução
Daniel Craig no papel de James Bond no longa "Spectre" Imagem: Reprodução

Colaboração para Splash, em Alagoas

14/12/2021 12h12

A busca por um novo rosto e nome para dar vida ao personagem James Bond, da franquia "007", nos cinemas continua e o próximo escolhido pode ser uma pessoa não-binária, conformou indicou a produtora Barbara Broccoli.

Em entrevista ao podcast "Girl On Film", a produtora foi questionada sobre o perfil que terá o próximo James Bond, após a despedida de Daniel Craig, que deu adeus ao agente do MI6 em "007 - Sem Tempo Para Morrer", lançado em setembro.

Segundo Broccoli, há a intenção de trazer um espaço de maior representatividade para o universo de "007" e, nesse sentido, eles trabalham com a possibilidade de o personagem ser vivido por uma pessoa não-binária, embora nada esteja confirmado.

"Acho que estou aberta a essa possibilidade. Só precisamos encontrar o ator certo", declarou.

Não-binário é uma pessoa que não se limita às questões de identidade de gênero, ou seja, não se restringem aos sexos masculino e feminino.

Na entrevista, Barbara Broccoli reforçou o fato de que James Bond continuará sendo um homem, mas também não descartou a possibilidade de o espião ser vivido por um ator negro — em mais de 50 anos de existência, a franquia sempre foi protagonizada por atores brancos.

Na época do lançamento de "007 - Sem Tempo Para Morrer", Daniel Craig foi questionado sobre a possibilidade de seu substituto ser uma mulher ou um ator negro, e o artista disse acreditar que é preferível criar novos personagens tão fortes quanto James Bond, mas pensados para mulheres e atores negros.