PUBLICIDADE
Topo

Fernanda Lima detalha rotina após maternidade: 'Não durmo há dois anos'

Fernanda Lima e a filha, Maria Manoela - Reprodução: Instagram
Fernanda Lima e a filha, Maria Manoela Imagem: Reprodução: Instagram

Colaboração para Splash, no Rio de Janeiro

06/12/2021 10h57

Fernanda Lima, 44 anos, abriu o coração com os seguidores ao detalhar o seu dia a dia com a maternidade. A modelo compartilhou um clique fofo ao lado da filha caçula, Maria Manoela, e, de forma sincera, escreveu um desabafo sobre os desafios de ser mãe.

"Ontem levantei às 7h para esquentar a dedeira da neném. Levantei, não acordei. Porque não dormi. Aliás, não durmo há dois anos (levanta a mão a mãe que também vive o perrengue da cama compartilhada e do sono que não engrena!). Às vezes melhora e, quando melhora, faço tudo igualzinho e eis que vem uma gripe... Mas a gente cuida tanto... Não importa, é vírus, tá no ar", começou a apresentadora, que também é mãe dos gêmeos João e Francisco.

Fernanda também relata todo o cansaço que as mamães costumam sofrer: "A mãe, que resolveu reviver a maternidade, de um bebê, dessa vez, já tá exausta desde o primeiro enjoo, da gravidez, do parto, do puerpério e pós puerpério e depois, segue: pediatra, adaptação na escola, banho, leva e traz, bota pra comer, pra dormir, tira xixi, tira coco, brinca, conta uma história, conta duas, conta mil... Mais a atenção nos adolescentes, liga pro professor, sai do vídeo game, faz dever, bota casaco, chinelo, meia, faz a redação, a leitura, come direito, o garfo não entra de lado, passou fio dental? Cuidado pra não acertar a gente com esse corpo de adulto e alma de criança, vai machucar, machucou. Poxa, falei 10 vezes que ia machucar...", detalha. "Então, neném chora de incômodo, não quer banho, não quer remédio, não quer comer, vai no lúdico que sempre dá certo, demora mais, bem mais... Só quer colo o dia todo... Dou colo que é tudo que ela precisa, mas preciso ir no banheiro, não rola. OK, já passou a vontade mesmo", segue a artista.

A esposa de Rodrigo Hilbert segue detalhando sua rotina e faz um elogio especial às demais mães que passam pelo mesmo. Ademais, Fernanda aproveita para deixar um conselho: "(...) Falo do lugar de mãe que não precisa pegar ônibus, nem bater cartão, nem lavar roupa, nem cozinhar. Muitas vezes que faz isso pra nós, também deixou algum filho pra alguém cuidar. Louvadas sejam essas mulheres. Alô meninas, se liguem. Filho não é presente. Maternidade é responsabilidade. É desafiador. Hoje na minha segunda viagem como mãe, aprendi a ser mais paciente, mais presente e menos culpada... De resto, a privação vem de todos os lados. Né mole, não... O trabalho, o projeto, o livro, a série, o esporte, aquela viagem com as amigas... Tudo pra depois, quem sabe um dia, daqui uns 10 anos. Mães, nosso lugar deve estar bem guardado... Evoé", conclui.