PUBLICIDADE
Topo

Ney Matogrosso volta aos palcos e celebra 80 anos de vida após isolamento

Ney Matogrosso  - Leo Aversa/Divulgação
Ney Matogrosso Imagem: Leo Aversa/Divulgação

Colaboração para Splash, em São Paulo

01/12/2021 14h47Atualizada em 02/12/2021 11h58

O cantor Ney Matogrosso, de 80 anos, está voltando aos palcos. Neste ano, ele lançou novo álbum, e agora, com uma trégua da pandemia de covid-19, ele voltará a fazer shows em grande estilo.

O álbum "Nu com Minha Música", gravado durante o período de isolamento e lançado em novembro, vem com 12 faixas:

"Inventei de fazer um disco para me tirar mesmo daquilo, era minha única alternativa. Mas foi difícil, porque foram condições bem adversas. Tirando tom por telefone, ouvindo arranjo por telefone, tudo muito complicado", contou o artista em entrevista ao site 29horas.

Ele dividiu as gravações com quatro produtores: o tecladista Sacha Amback, o pianista Leandro Braga, o guitarrista Ricardo Silveira e o violonista Marcello Gonçalves.

"São pessoas com quem eu trabalhei muitas vezes. Eles tocaram no palco comigo, já me dirigiram musicalmente em vários shows, gente que está comigo há muitos anos. Os quatro me conhecem muito bem. Selecionei 12 músicas e distribuí três para cada um, o que também deu uma facilitada na coisa, porque se fosse uma pessoa só para fazer 12 músicas ficaria mais complicado e demorado. E eu queria mesmo para o meu aniversário. Então deu tudo certo. Lançamos quatro músicas em agosto, num EP, uma produzida por cada um", disse ele.

Ney fará um show na Marina da Glória, no Rio de Janeiro, em 8 de janeiro, dia 7 de maio estará em Campinas e, no dia 17 de julho, no Central Park, em Nova York.

Sobre despedir-se da carreira em breve, ele é direto:

"Nem penso nisso! Nada de balanço da vida. Que me despedindo o quê, mané! Que coisa!", afirmou ele, aos risos.

Quer ouvir os sucessos de Ney Matogrosso? Com Amazon Music Unlimited você tem acesso a mais de 75 milhões de músicas em HD e sem anúncios. Experimente agora por três meses grátis (oferta por tempo limitado) e depois por R$ 16,90 por mês.

O UOL pode receber uma parcela das vendas pelos links recomendados neste conteúdo.