PUBLICIDADE
Topo

Viagem, morte e ossos do noivo: o que sabemos sobre o caso Gabby Petito

De Splash, em São Paulo

21/10/2021 19h40

O FBI confirmou que os restos mortais encontrados na Carlton Reserve, no estado da Flórida (EUA), são de Brian Laundrie, noivo e principal suspeito de ter assassinado a influenciadora Gabby Petito, de 22 anos.

Após informar a família de Laundrie sobre a identificação do corpo, a polícia continua investigando as reais circunstâncias da morte do noivo da influencer considerando a possibilidade de homicídio.

A identificação dos restos mortais de Brian Laundrie são mais um capítulo do caso que chamou a atenção do mundo. O assassinato de Gabby foi confirmado em setembro, quando seu corpo foi identificado em uma floresta nos EUA.

Início da viagem em junho

Gabby Petito e Brian Laundrie iniciaram a viagem por parques nacionais em junho, quando deixaram a Flórida. A influenciadora digital de 22 anos morou com o noivo por um ano antes de iniciarem o trajeto pelos EUA. Eles chegaram em Utah durante o mês de julho.

Polícia viu a influencer chorando em 12 de agosto

Duas semanas antes do desaparecimento de Petito, em 12 de agosto, a polícia da cidade de Moab, em Utah, foi chamada para um possível incidente de violência doméstica envolvendo ela e o noivo, Brian Laundrie.

Imagens da câmera corporal de um agente foram divulgadas, mostrando Petito chorando e reclamando da saúde mental para os agentes. Segundo ela, o casal vinha discutindo com mais frequência.

Na ocasião, os policiais recomendaram que eles passassem a noite separados e o noivo foi para um hotel, enquanto ela dormiu na van. Os áudios foram divulgados pela Fox News.

Nenhum inquérito foi aberto pelo incidente. O que aconteceu depois disso ainda é mistério e está sendo investigado.

Depoimentos de testemunhas dão pistas sobre fim de agosto

O FBI continuou investigando uma série de depoimentos dados por testemunhas após o desaparecimento de Gabby Petito. Em um deles, uma mulher afirmou que viu Laundrie sozinho na van usada para a viagem com a influencer no dia 28 de agosto.

Em entrevista à Fox News, uma testemunha afirma ter presenciado uma discussão entre Gabby Petito e Brian Laundrie em um restaurante de Wyoming um dia antes, 27 de agosto. Este é o período em que os investigadores acreditam que a influencer tenha desaparecido.

Confirmação do desaparecimento de Gabby Petito em 11 de setembro

A americana, de 22 anos, desapareceu enquanto fazia a viagem em sua van com Brian Laundrie. O último contato de Gabby com a família foi em 25 de agosto, segundo a mãe dela, Nicole Schmidt. Essa é a mesma data da última postagem da influenciadora no Instagram.

O pai de Gabby Petito fez um apelo à população para fornecer qualquer informação que pudesse ser útil na investigação durante uma entrevista coletiva realizada em 16 de setembro.

Noivo desapareceu em 14 de setembro

Brian Laundrie voltou para casa, na Flórida, em 1º de setembro. Procurado pela polícia e pela família da influencer, ele se recusou a falar sobre o caso: não explicou por que ele voltou sozinho nem disse onde a noiva estaria.

Segundo o site TMZ, uma denúncia anônima sobre o caso de Gabby Petito informou que o noivo, de 23 anos, foi visto agredindo a jovem semanas antes do desaparecimento.

Os policiais continuaram em busca do noivo por considerarem ser uma pessoa "relevante" para a investigação.

Em 17 de setembro, a família disse a investigadores não ter visto Brian Laundrie desde a terça-feira (14), quando ele disse ter "saído para uma caminhada" na reserva Carlton.

Perícia na casa do noivo em 20 de setembro

Na última segunda-feira (20), foi realizada uma perícia na casa em que Brian Laundrie morava com os pais, na cidade de North Port, na Flórida (EUA). Segundo o registro de câmeras do sistema de reconhecimento automático de placas numéricas, a van de Gabby, usada pelo casal na viagem, voltou à cidade no dia 1º de setembro (mesma data de retorno do noivo).

Segundo a Fox News, os pais do rapaz, Chris e Roberta Laundrie, foram removidos do local e o FBI declarou que a propriedade era uma "cena de crime". A polícia local não informou detalhes sobre o que foi averiguado no local.

Corpo identificado e confirmação de assassinato em 21 de setembro

O FBI indicou que a influenciadora digital Gabby Petito foi assassinada nos EUA. A perícia identificou o corpo da jovem de 22 anos na Floresta Nacional de Bridger-Teton, em Wyoming, na terça-feira, 21 de setembro.

Os restos humanos foram encontrados no domingo (19), e o médico legista concluiu a confirmação após a realização de testes de DNA.

O funeral de Gabby Petito aconteceu no dia 27 de setembro em Holbrook, Nova York, região de Long Island, onde a influenciadora foi criada. Segunda a Fox News, o corpo, identificado dias antes, não foi liberado e a cerimônia aconteceu com uma urna vazia.

Mandado de prisão emitido em 23 de setembro

A corte federal de Wyoming emitiu um mandado de prisão contra Brian Laundrie durante o dia 23 e setembro.

O jornal Daily Mail informou que, segundo os investigadores, o noivo de Gabby é procurado por "uso de dispositivo de acesso não autorizado". Ele teria utilizado um cartão de crédito de Gabby entre 30 de agosto e 1º de setembro, período em que ela já estava desaparecida.

O comunicado compartilhado pelo FBI confirma que as investigações continuarão mesmo após a prisão de Laundrie, pois o objetivo é entender como aconteceu o assassinato da influencer.

Escondido em uma floresta?

Rose Davis, melhor amiga de Gabby Petito, disse ontem à revista People que o noivo e principal suspeito de matar a influencer seria capaz de sobreviver por um bom tempo escondido na selva.

Segundo ela, Laundrie teria vivido durante meses nos Apalaches, uma cordilheira de 3.200 km que vai do Estado do Alabama, nos Estados Unidos, até o Canadá.

O FBI e os investigadores locais continuam realizando buscas e ainda não apontaram pistas sobre o paradeiro de Brian Laundrie.

Causa da morte de Gabby Petito confirmada em 12 de outubro

Brent Blue, médico legista do condado de Teton, informou que a morte de Gabby Petito foi causada por um estrangulamento. Segundo a análise do especialista, o crime teria ocorrido três a quatro semanas antes do corpo da jovem ser encontrado.

Ele ainda afirmou que nenhuma outra informação sobre a autópsia deverá ser divulgada devido à legislação do estado Wyoming.

Os investigadores também tentam descobrir se a influenciadora digital foi, de fato, morta onde seu corpo foi encontrado. Segundo o TMZ, a floresta onde Gabby foi identificada faz parte de um território federal e por isso o FBI tem responsabilidade sobre o caso.

Imagens de câmera e restos mortais encontrados em 20 de outubro

Christopher Laundrie, pai de Brian Laundrie, se juntou à polícia nas buscas pelo filho nos EUA. Ele mostrou as trilhas que ele e o jovem faziam quando frequentavam uma reserva florestal na Flórida.

Um vídeo enviado por testemunhas indicou que Brian Laundrie pode ter sido visto pedalando ao longo de uma estrada secundária, propositalmente fora da vista do público, em uma bicicleta.

As imagens foram registradas por uma câmera de segurança. Um homem também declarou aos policiais que viu Brian Laundrie em uma trilha.

Em um parque da Flórida, os investigadores encontraram pertences pessoais de Brian Laundrie acompanhado de restos mortais. O advogado Steven Bertolino admitiu a possibilidade de se tratarem dos ossos do noivo da influenciadora.

Corpo de Brian Laundrie identificado em 21 de outubro

Um dia após encontrar os restos mortais, o FBI confirmou hoje que os ossos localizados na Carlton Reserve, no estado da Flórida (EUA), são de Brian Laundrie.

O TMZ informou que dois policiais foram hoje no final da tarde até a casa da família Laundrie para confirmar a identificação do corpo. A polícia está investigando as circunstâncias da morte do noivo da influenciadora digital.

"Chris e Roberta Laundrie foram informados de que os restos mortais encontrados ontem na reserva são de fato de Brian. Não temos mais comentários neste momento e pedimos que você respeite a privacidade deles", disse o advogado da família Laundrie ao TMZ.