PUBLICIDADE
Topo

Despedida perfeita? O que dizem as primeiras reações do novo '007'

Põster do filme "007 - Sem Tempo Para Morrer" - Reprodução
Põster do filme "007 - Sem Tempo Para Morrer" Imagem: Reprodução

De Splash, em São Paulo

28/09/2021 21h02

O adeus de Daniel Craig como o espião mais famoso da cultura pop está chegando, e a imprensa internacional já começou a divulgar as primeiras reações do filme "007 - Sem Tempo Para Morrer", que chega aos cinemas brasileiros na quinta (30).

Os comentários, por enquanto, rasgam elogios para o protagonista, o diretor Cary Joji Fukunaga e a atriz Ana de Armas, que faz sua estreia na franquia.

Veja abaixo as principais reações:

Preciso de mais tempo para processar, mas eu realmente gostei muito - bem melhor do que 'Quantum of Solace' e 'Spectre'. É o Daniel Craig mais fundamentado e - ouso dizer? - a abordagem mais íntima de James Bond com uma recompensa poderosa, inesperada e muito emocional. Valeu a pena esperar! Scott Mantz, crítico de cinema

É tudo que eu queria e muito mais! Uma grande despedida para Daniel Craig, mas honestamente eu queria mais Rami Malek! Sim, é longo, mas sempre que parecia que estava prestes a se arrastar, ele voltava com adrenalina! Ação embalada desde o início! Bond clássico! Tessa Smith, "Rotten Tomatoes"

O último relato do tempo de Daniel Craig como James Bond é o melhor de sua gestão. 'Sem Tempo Para Morrer' é eficaz na ação, nas batidas emocionais e, mais uma vez, na maestria do artesão comandada por Linus Sandgren, Tom Cross e a equipe de som. Altamente agradável e não sou um entusiasta típico de Bond. Clayton Davis, "Variety"

O último filme de Craig como a diva da inteligência britânica é um vilão épico [...] com terror macabro e ação antiquada absurdamente tola em um filme que traz à mente o mundo do Dr. No [de '007 contra o Satânico Dr. No'] em sua ilha. O diretor Cary Fukunaga o entrega com grande brio, e o filme também nos mostra um Bond romântico, um Bond zeloso, um Bond que não tem medo de mostrar seus sentimentos Peter Bradshaw, "The Guardian"

Vilão clássico, piadas clássicas e uma história que parece questionar o quanto ainda precisamos de James Bond para salvar o dia. Roteiro fantástico e direção impressionante de Cary Joji Fukunaga. Adorei cada segundo! Erik Davis, "Fandango"

Ana de Armas entrega a melhor parte do filme. Infelizmente, está em apenas uma sequência. Engraçada, sexy e ela ainda consegue explodir coisas Matt Donnelly, Variety