PUBLICIDADE
Topo

Filha de Woody Allen: 'Tudo foi usado contra mim' em denúncia de abuso

Dylan Farrow posa para a revista "Elle" - Reprodução
Dylan Farrow posa para a revista 'Elle' Imagem: Reprodução

De Splash, em São Paulo

08/03/2021 15h40

Dylan Farrow relembrou o processo "doloroso e intenso" de ser entrevistada nove vezes por assistentes sociais após sua denúncia de abuso sexual contra o pai adotivo, Woody Allen, quando tinha sete anos de idade.

No episódio mais recente de "Allen v. Farrow", exibido ontem pela HBO, Dylan disse que, quando os assistentes sociais pediram para ela repetir várias vezes toda a história de como Allen teria supostamente abusado dela, ela sentiu "como se eles estivessem lhe acusando de mentir".

Quanto mais eles repetiam a mesma pergunta, mais eu ficava pensando: 'O que eles querem de mim?'. Eu sentia que, se eu dissesse a mesma coisa de novo, estaria dando a resposta errada. Se eu mudasse uma palavrinha aqui e ali, eles me diziam que eu estava sendo inconsistente; mas, se eu usasse a mesma palavra sempre, eles me diziam que eu fui treinada [pela mãe, Mia Farrow]. Cada detalhe da minha mente de criança de sete anos de idade foi usado contra mim."
Dylan Farrow relembra processo de entrevistas após denúncia

Um ex-promotor entrevistado pela série, Sunny Hostin, declarou que colher o depoimento de uma criança sobre um caso de abuso diversas vezes é altamente irregular. "A regra é entrevistar a criança o mínimo de vezes possível. Você não quer fazê-la passar por todo aquele trauma de novo", comentou.

Ao fim da avaliação, o depoimento de Dylan foi declarado como "não confiável" pelos assistentes sociais, que de fato levantaram a possibilidade de que a menina teria sido treinada pela mãe a contar a história.

Dylan Farrow com sua mãe, Mia Farrow, no tapete vermelho da festa de gala da revista Time em 2016 - Neilson Barnard/AFP - Neilson Barnard/AFP
Dylan Farrow com sua mãe, Mia Farrow, no tapete vermelho da festa de gala da revista Time em 2016
Imagem: Neilson Barnard/AFP

É um resultado questionado por Frank Maco, que conduziu o caso como promotor do estado de Connecticut. Ele disse aos documentaristas de "Allen v. Farrow" que, em todo o seu tempo tratando com Mia e a família, nunca testemunhou a atriz "manipulando ou controlando os seus filhos de nenhuma maneira".

Tanto a investigação de abuso contra Allen em Connecticut quanto um caso paralelo, conduzido em Nova York, resultaram na absolvição do diretor. Depois, ele processou Mia pela guarda dos filhos — mas, dessa vez, perdeu o caso, com um juiz dizendo que, mesmo que a acusação de abuso sexual nunca tenha sido provada, o comportamento de Allen com Dylan era "tremendamente inapropriado".

Foi um sentimento estranho, quando me disseram que eu nunca mais ia precisar vê-lo de novo. E não foi uma ordem: 'Você não vai ver o seu pai nunca mais'. Eles me perguntaram: 'Você quer voltar a vê-lo?'. E eu disse não."
Dylan Farrow relembra resolução de caso

Woody Allen; diretor foi acusado de abuso pela filha - Reprodução - Reprodução
Woody Allen; diretor foi acusado de abuso pela filha
Imagem: Reprodução