PUBLICIDADE
Topo

'Vai ter uma parte 3', brinca Eddie Murphy sobre 'Um Príncipe Em Nova York'

Guilherme Lucio da Rocha

De Splash, em São Paulo

05/03/2021 04h00

Chegou hoje (5) na Amazon Prime o filme "Um Príncipe em Nova 2", estrelado por Eddie Murphy e Arsenio Hall. Mais de 30 anos depois da estreia do original, que chegou no Brasil em outubro de 1988, a sequência marca o reencontro de boa parte do elenco — com participações especiais.

Continua depois da publicidade

Splash conversou com parte das estrelas do filme —cujo elenco ainda inclui Morgan Freeman e Wesley Snipes— sobre essa sensação de rever amigos e amigas três décadas depois do sucesso que marcou época.

Eddie Murphy, que interpreta o príncipe Akeem Joffer, lembra que até hoje o filme é presença constante na TV, sempre atingindo novas gerações.

Aqui no Brasil, 11 em cada 10 habitantes já assistiram a "Um Príncipe em Nova York" na "Sessão da Tarde".

Todo mundo estava feliz em se reunir novamente no set. Ninguém imaginou que depois de 30 anos faríamos uma sequência.
Eddie Murphy

Arsenio Hall, que faz Semmi, amigo do príncipe, brinca que abraçou Louis Anderson, que volta a interpretar um funcionário da lanchonete McDowell's, como nunca tinha feito antes.

Continua depois da publicidade
[O abraço durou] três ou quatro minutos. Eu nunca abracei um homem branco por tanto tempo. Eu realmente estava com saudades.
Arsenio Hall

Toda essa saudade fez com que o set de filmagens vivesse um clima de festa e nostalgia, com todo mundo feliz e contente em reviver bons tempos. E sempre quando bate esse sentimento, queremos mais e mais, não dá para ficar com o gostinho na boca.

Então será que podemos sonhar com "Um Príncipe em Nova York 3", sem esperar mais 30 anos?

Com uma pitada de deboche, Eddie Murphy garantiu:

Vai ter uma parte três. A terceira parte será daqui 16 anos. Quando eu tiver 75 anos, vai ter a parte três. É sério.
Continua depois da publicidade
Reprodução - Reprodução
Imagem: Reprodução

O que os filmes têm de igual - e de diferente

Bem, três décadas é tempo para caramba, não é? Mas a sequência de "Um Príncipe de Nova York" também pode ser uma aula de que em time que está ganhando não se mexe.

Atenção: vamos te entregar alguns pequenos spoilers, mas nada de mais.

Arte UOL - Arte UOL
Imagem: Arte UOL

O foco na "busca pelo amor verdadeiro" segue. O agora rei Akeem Joffer (Eddie Murphy) descobre que, além das três filhas com Lisa (Shari Headley), que conheceu no primeiro filme, ele tem um filho bastardo, Lavelle (Jermaine Fowler), vivendo em Nova York.

Continua depois da publicidade

Akeem decide voltar aos EUA para encontrar seu filho e levá-lo para Zamunda. Chegando no país africano, o jovem precisa se adaptar à nova cultura e às tradições de um príncipe, incluindo um casamento arranjado, o mesmo problema que seu pai enfrentou há anos, quando fugiu pra NY.

Quem chega ao elenco é Tracy Morgan ("30 Rock"), que vive o tio de Javalle. Tracy admite que os dois filmes têm muita coisa em comum: ambos abordam o choque cultural entre tradições antigas e o fervor de mudanças da juventude. Morgan também reforça o eixo central do roteiro, sobre a busca pelo amor.

Os dois filmes são um conto de fadas. O garoto encontra a garota, a perde, vai buscá-la no Queens [bairro de Nova York]. E vivem felizes para sempre.
Tracy Morgan
Continua depois da publicidade

Como quem participou dos dois filmes, Arsenio diz que houve, sim, mudanças. Mas ficaram mais a cargo do personagem vivido pelo seu parceiro Eddie Murphy.

As mudanças [entre os filmes]? Obviamente, Akeem fez muito sexo.
Arsenio Hall
Eu só tive três filhos. Só três. Isso não é muito!
Eddie Murphy

No longa, a sintonia entre Eddie Murphy e Arsenio Hall continua afiada. Assim como no original, "Um Príncipe em Nova York 2" é certeiro em conversar com o velho e o novo, retratar uma África linda e diversa, tudo isso sem deixar de garantir boas risadas.