PUBLICIDADE
Topo

Alexa é 'acusada' de comprar brinquedo sexual enquanto TV exibia 'Borat'

Katie Brown afirma que a Alexa comprou brinquedos eróticos enquanto seu irmão via Borat 2 - Reprodução/Katie Brown
Katie Brown afirma que a Alexa comprou brinquedos eróticos enquanto seu irmão via Borat 2 Imagem: Reprodução/Katie Brown

Colaboração para o UOL, em São Paulo

09/11/2020 17h06

O filme recém-lançado "Borat: Fita de Cinema Seguinte" colocou uma jovem no Reino Unido em uma situação embaraçosa. Segundo Katie Brown, de 26 anos, a Alexa, assistente virtual da Amazon, comprou brinquedos sexuais enquanto passava a produção na TV. A empresa, por outro lado, rebateu a versão da jovem.

Segundo Brown, a Alexa estava ao lado da TV enquanto seu irmão, Bobby Harry Brown, assistia ao filme do personagem do ator Sacha Baron Cohen.

Durante uma parte do longa, Borat tenta encomendar com a Alexa três lanternas, mas recebe três brinquedos eróticos de borracha. A jovem afirmou que foi alertado por seu irmão que a assistente virtual fez as mesmas compras no valor de 107 libras (R$ 760).

De acordo com o jornal The Sun, Katie Brown recebeu reembolso e configurou para que sua Alexa não faça mais pedidos automaticamente. "Meu conselho seria: 'Não coloque sua Alexa perto da televisão'. É uma lição aprendida", brincou a jovem britânica.

A Amazon, por sua vez, rebateu Katie afirmando que isso é uma situação inusitada, já que a assistente não costuma comprar produtos de imediato.

"Quando os clientes fazem pedidos usando Alexa, o item não é comprado automaticamente, mas adicionado ao seu carrinho de compras", disse a empresa.

"Nossa política não permite que itens de conteúdo adulto sejam comprados no Reino Unido usando Alexa. Nós investigamos essa alegação e não fomos capazes de reportar esse comportamento. Além disso, Alexa pedirá confirmação quando um cliente solicitar a compra de um item", completou a Amazon.

Borat - Reprodução - Reprodução
Borat
Imagem: Reprodução