PUBLICIDADE
Topo

Giulia Gam fala de saída da Globo e depressão: 'Paralisante e medo de tudo'

Divulgação/Globo

Felipe Pinheiro

De Splash, em São Paulo

28/09/2020 04h00

Você viu Giulia Gam em "Mulheres Apaixonadas" e se perguntou o que aconteceu com a atriz? Ela saiu da Globo há dois anos, mas, antes mesmo disso, ela já lutava contra um dos maiores desafios de sua vida: a depressão.

Continua depois da publicidade

Giulia conversou com Splash sobre esse tema delicado e lembrou as circunstâncias de sua saída da emissora. A atriz deixou "Boogie Oogie" de repente, a sua última novela na casa: foi o suficiente para muita gente especular sobre o que de fato teria acontecido.

Senti muita ansiedade e tive uma depressão. A Globo me apoiou muito, até que chegou um momento em que eu não estava produzindo. Como meu contrato estava acabando, entramos em um acordo e não foi renovado. Deixei as portas abertas.

As pessoas sentem falta de vê-la na telinha...

Altos e baixos

Giulia vem aprendendo a lidar com a doença. Tanto que, atualmente, consegue falar mais abertamente sobre o assunto e sabe que pode ajudar quem passa pelo mesmo problema.

Continua depois da publicidade

Sentia uma ansiedade muito forte. Uma coisa paralisante. Tive crise de pânico e um pouco de tudo. É um conjunto de coisas, não tem um diagnóstico. É preciso muita terapia para saber o que realmente detonou essa crise de ansiedade, esse medo de tudo

As armas de Giulia Gam:

  • Terapia
  • Medicamentos
  • Prática de atividade física
  • Rede de amigos

Passeando pelo calçadão...

Preciso me ocupar intelectualmente. É muito difícil rotular um artista. Às vezes é um universo que está dentro de você e é preciso expressar.

Depressão não é frescura

"As pessoas ficam ansiosas, angustiadas, querem ajudar e não conseguem. Também podem ter uma reação de negação: [dizem] levanta, faz as coisas, mas você não consegue. A informação para quem está junto é muito importante".

Continua depois da publicidade

Um amor para a vida toda

Giulia tem um filho, Théo, do casamento com o apresentador Pedro Bial. Mãe e filho possuem uma relação próxima e que ajudou a atriz a aprender muito, inclusive a se perdoar.

A gente erra muito como mãe e se culpa. Mas quando tem amor, eu acho que vinga, sabe? É o que importa. A gente se culpa por não ter feito isso ou por ter feito aquilo, mas vejo hoje que tem uma saúde emocional que é o amor mesmo que constrói.

Uma mensagem especial

Giulia tem um recado de encorajamento a quem também sofre de depressão. Para ela, a arte foi fundamental.

Continua depois da publicidade

Vai passar. É precisa apoio médico, espero que você acerte no profissional (risos) e tenha um canal afetivo com ele. Mas vai passar. Quando está mal, você não consegue ver um futuro a sua frente, mas você voltará a ter a sua vida. É preciso ter paciência com você.