PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

ANÁLISE

Texto baseado no relato de acontecimentos, mas contextualizado a partir do conhecimento do jornalista sobre o tema; pode incluir interpretações do jornalista sobre os fatos.

Por que a Globo decidiu mostrar elogio de Sarah a Bolsonaro no BBB 21?

BBB 2021: Sarah conversa no quarto cordel - Reprodução/ Globoplay
BBB 2021: Sarah conversa no quarto cordel Imagem: Reprodução/ Globoplay
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

06/03/2021 11h36

Os participantes do "BBB" não são proibidos de falar de política durante o confinamento, mas as conversas sobre este tema não costumam ser selecionadas para exibição no programa da Globo na TV aberta. Por que, então, Mr. Edição decidiu expor uma observação de Sarah sobre o presidente Jair Bolsonaro no episódio de sexta-feira (05)?

Foi uma conversa rápida, de menos de um minuto, envolvendo também João, Gil, Vih Tube, Camilla de Lucas, Fiuk e Thais. Os participantes estavam especulando sobre o que poderia ter ocorrido aqui, no mundo exterior, neste período em que estão confinados. Algum novo casal de famosos teria se formado? Alguém morreu?

Até que Sarah disse: "Impeachment? Impeachment de algum presidente? Não do nosso! Eu gosto dele". E após alguns risinhos, ela continuou: "Não posso nem falar isso em rede nacional porque vou ganhar votos e pode me tirar da casa. Falar de política aqui dentro? Não pode falar de política aqui dentro".

Uma explicação possível para a decisão de mostrar esta fala de Sarah à noite na TV seria a enorme repercussão que o comentário teve ao longo do dia nas redes sociais e na internet. Por este raciocínio, a Globo se sentiu obrigada a compartilhar o assunto do dia.

O histórico da edição do "BBB 21" mostra que esta não é uma boa explicação. Inúmeras falas de Karol Conká que repercutiram ao longo de um dia inteiro não foram exibidas à noite na TV. E não apenas da cantora. Lucas Penteado falou do assassinato de Marielle Franco, por exemplo, e sua fala não foi exibida.

A própria Sarah foi beneficiada recentemente pela não exibição de uma fala polêmica dela, o questionamento se o beijo entre Lucas e Gilberto não teria ocorrido na "hora errada". São dezenas as situações e diálogos impactantes ignorados por Mr. Edição na TV.

Uma segunda hipótese, muito citada no Twitter, seria o desejo de "queimar" Sarah com parcela do público. Sendo esta a intenção, a reação de muita gente confirma que o plano funcionou. Mas acho que não faz sentido pensar em Mr. Edição desta forma maquiavélica.

Prefiro avançar numa terceira hipótese. A intenção seria simplesmente mostrar uma Sarah menos "heroína" e mais "humana". Desde o início, ela se destacou pela visão de jogo e pela capacidade de antecipar movimentos no reality. Uma das participantes mais queridas do programa, ela foi diretamente responsável pela eliminação de Nego Di e Karol e estava sendo vista como "vingadora" e "visionária" por boa parte do público.

O elogio a Bolsonaro, pelo efeito de dividir os fãs, ajuda a tornar Sarah uma participante mais "normal" aos olhos dos espectadores, o que é bom para o "BBB 21" neste momento em que três dos chamados "vilões" foram eliminados em sequência.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL