PUBLICIDADE
Topo

Mauricio Stycer

NOTÍCIA

Texto que relata acontecimentos, baseado em fatos e dados observados ou verificados diretamente pelo jornalista ou obtidos pelo acesso a fontes jornalísticas reconhecidas e confiáveis.

Nego Di nega ameaça a Bocardi e repete cobrança ao jornalista por racismo

O jornalista Rodrigo Bocardi e o comediante Nego Di  - Reprodução
O jornalista Rodrigo Bocardi e o comediante Nego Di Imagem: Reprodução
Mauricio Stycer

Mauricio Stycer é jornalista desde 1985. Repórter e crítico do UOL, colunista da Folha de S.Paulo, passou por Jornal do Brasil, Estadão, Folha, Lance!, Época, CartaCapital, Glamurama Editora e iG. É autor de "Topa Tudo por Dinheiro - As muitas faces do empresário Silvio Santos" (editora Todavia, 2018).

Colunista do UOL

19/02/2021 17h48

No mesmo vídeo em que reconheceu ter errado com Lucas Penteado dentro do "BBB 21", pediu perdão a Arlindo Cruz por uma piada horrível que fez e lamentou o "linchamento" que está sofrendo, o comediante Nego Di negou que tenha ameaçado o jornalista Rodrigo Bocardi.

Nego Di tratou o caso como uma "treta de internet", uma das muitas em que se envolveu. "Apareceu um jornalista que falou que eu ameacei ele. Inclusive tenho o registro da postagem que eu fiz que não tem tom de ameaça nenhuma. Eu só cobrei ele de uma situação, não era uma acusação, era uma situação real, que tem vídeo, onde ele teve uma atitude extremamente racista com um rapaz que estava numa estação de metrô".

O caso se refere a uma interação de Bocardi durante o "Bom Dia Brasil" em fevereiro do ano passado. O apresentador identificou um jovem negro usando a camisa do clube Pinheiros como um pegador de bolas de tênis. O rapaz era um atleta do polo aquático.

Na ocasião, Bocardi negou que tenha sido preconceituoso. "Eu pratico tênis no Clube Pinheiros. Os jogadores de tênis não usam uniformes, mas os pegadores/rebatedores, sim: uma camiseta igual a do Leonel, com quem tive o prazer de conversar hoje. [...] Não frequento outras áreas do clube onde outros esportes são praticados. E não sabia que a camiseta era parecida", afirmou

Em um comentário na rádio CBN na quarta-feira (17), Bocardi contou que sofreu uma ameaça de Nego Di. Sem se referir ao episódio que causou o problema com o comediante, o apresentador da Globo afirmou:

"Esse mesmo Nego Di foi quem fez uma acusação seríssima contra mim no mês de abril e que todos os seguidores dele, já que ele fez uma ameaça, do Rio Grande do Sul, na sua maioria, endossaram a crítica que ele fez e começaram a perturbar a minha vida e a da minha família com a maior intensidade possível que vocês possam imaginar".

No vídeo gravado nesta sexta-feira, Nego Di reconhece que o tom que usou na sua postagem pode ter estimulado seus fãs a atacarem Bocardi. Mas não se arrepende. Ao contrário, reafirma que "é o mínimo" que pode fazer.

"Eu cobrei ele, sim, porque eu sempre fiz isso na internet. Tem várias outras situações em que eu cobrei pessoas que têm registro dos erros, eu cobrei. E aí os meus seguidores foram lá, reclamaram, xingaram as pessoas. É o mínimo que eu posso fazer. Tô lutando pela minha causa, tô defendendo a minha bandeira".

Bocardi observou, no rádio, a ironia da situação vivida hoje pelo comediante. "Esse mesmo Nego Di, que hoje no programa da Ana Maria Braga quase chorou, dizendo que o filho está sendo ameaçado, que não pode ir para a escola, que ele está sofrendo ameaças inclusive de morte".

Procurado, via Globo, para comentar a fala de Nego Di, Bocardi não respondeu.