PUBLICIDADE
Topo

Diversidade de aves brasileiras impulsiona o turismo de 'birdwatching' no país

MARCEL VINCENTI

Colaboração para o UOL, de São Bento do Sapucaí *

08/11/2011 07h00

O Brasil é, segundo levantamento de 2010 do Centro Brasileiro de Estudos Ornitológicos, o país que abriga a segunda maior quantidade de aves catalogadas no mundo. São 1.832 espécies encontradas nos mais diferentes biomas e paisagens. E observá-las tem sido, cada vez mais, um grande atrativo para turistas do mundo inteiro.

'Birdwatching' é o termo utilizado para designar a prática de observação de aves em seu habitat natural. No Brasil, tal atividade tem ganhado cada vez mais adeptos, que viajam exclusivamente para ver de perto - e retratar - espécies exóticas de pássaros e aves de rapina.

“Nosso país, em função de suas características ambientais, oferece oportunidades perfeitas para a observação de aves”, explica a ornitóloga Adriana Prestes, que trabalha em um projeto de ‘birdwatching’ na Serra da Mantiqueira, interior de São Paulo. “Se realizado corretamente, trata-se um turismo de baixo impacto no meio ambiente e que desperta consciência ecológica nas pessoas”.

Não se sabe quantos praticantes de ‘birdwatching’ existem no Brasil, mas são muitos os estrangeiros que vêm ao país para ter experiências ecológicas. De acordo com pesquisa do Ministério do Turismo, 27% dos cinco milhões de estrangeiros que visitaram o Brasil em 2010 tinham como objetivo praticar atividades relacionadas à observação da natureza.

O Wikiaves, hoje um dos principais sites dedicados à observação de aves na América do Sul, por sua vez, congrega um número significativo de perfis de aficionados brasileiros: cerca de 8.300 pessoas.

Morador de Paulínia (SP), o analista de sistemas Jefferson Rodrigues é um deles. Munido com uma câmera equipada com uma potente teleobjetiva, ele percorre o Brasil em busca de contato mais próximo com os pássaros. “É uma ótima forma de fazer turismo, pois sempre acabo indo a lugares bonitos e volto para casa com lindas fotografias”, conta ele.

Destinos ideais

Com o objetivo de fazer 'birdwatching', Jefferson já esteve na Chapada dos Veadeiros (GO), em Ubatuba (SP) e até em Cubatão (SP), onde conseguiu captar imagens do guará (uma belíssima ave de coloração vermelha).

O Brasil, como é de se esperar, oferece abundância de lugares onde o turista pode observar aves. A região de Campos do Jordão, no interior paulista, é uma delas, e ganhou no último dia 22 de outubro um programa de visitas guiadas por seus bosques.

A atividade é realizada pelo Ecoparque Pesca na Montanha, que ocupa uma área verde de 500 mil m² no município de São Bento de Sapucaí (localizado a cerca de 200 km da capital paulista) e abriga pelo menos 60 espécies de aves - como gaviões, pica-paus, surucuás, saíras e pintassilgos.

Acompanhados de um biólogo, os ‘birdwatchers’ entram nas trilhas do parque carregando roupas camufladas, teleobjetivas, binóculos, amplificadores de som e muita paciência. Alguns têm os ouvidos treinados e reconhecem cada canto que chega através dos pinheiros e araucárias. Com os amplificadores ligados a iPods que contêm arquivos com centenas de gorjeios, eles reproduzem o canto para fazer o pássaro se aproximar.

  • Thiago Carneiro/Divulgação Ecoparque Pesca na Montanha

    O saíra-sete-cores é outra das belas aves encontradas no Brasil, principalmente no Sudeste

Câmeras em punho, esperam apreensivos - às vezes por quase meia hora - até que as aves pousem em galhos próximos e sejam prontamente fotografadas. Uma boa imagem vale um grito de alegria, como se o felizardo tivesse vencido na loteria.

“Esta é uma área de soltura e monitoramento de vida silvestre”, diz a ornitóloga Adriana Prestes. “Muitos das aves encontradas aqui foram trazidas pelo Ibama, após serem apreendidas em rotas de tráfico de animais ou serem encontradas em estado de debilidade física. Agora, recuperadas e livres novamente, elas provam que observação e conservação podem andar lado a lado”.

Ao final de um passeio de 90 minutos, os ‘birdwatchers’ conseguem fazer pelo menos duas dezenas de ótimas fotos e gravar o som de cerca de dez aves. “É uma experiência ótima, pois ensina as pessoas a apreciar as aves livres, e não dentro de gaiolas”, diz Rafael Fortes, outro fanático por ornitologia. “Espero que essa moda pegue”, conclui.

Lugares para realizar ‘birdwatching’ no Brasil

A melhor época para realizar ‘birdwatching’ no país é entre agosto e dezembro, período em que muitas espécies acasalam e estão em constante movimento pelo ar. Abaixo, alguns lugares para observar aves no Brasil:

Dicas

Wikiaves: site para troca informações entre observadores de aves. www.wikiaves.com.br
Brazilian Birds: aplicativo para Android que traz informações completas (incluindo arquivos de gorjeios para download) sobre pássaros brasileiros. Ideal para baixar no celular e levar no bolso para as trilhas
Avistar Brasil: Encontro nacional de observadores de aves realizado anualmente, no mês de maio, no Parque Villa-Lobos, na capital paulista. www.avistarbrasil.com.br

Ecoparque Pesca na Montanha
São Bento do Sapucaí (SP)
www.pescanamontanha.com.br/

Itamambuca Eco Resort
Ubatuba (SP)
www.itamambuca.com.br

Reserva Guainumbi
São Luís do Paraitinga (SP)
www.reservaguainumbi.com

Parque Nacional do Itatiaia
Serra da Mantiqueira (RJ e MG)
www.parquenacionaldoitatiaia.com.br

Jardim Botânico de São Paulo
São Paulo (SP)
www.ibot.sp.gov.br/jardim/index.php
 

Parque Nacional da Serra da Canastra
Serra da Canastra (MG)
www.serracanastra.com.br/parque/parque.html

Santuário do Caraça
Santuário do Caraça (MG)
www.santuariodocaraca.com.br/inicial.php

Pantanal
Pantanal (MS e MT)
www.pantanalecoturismo.tur.br/

Bonito
Bonito (MS)
www.portalbonito.com.br/

Chapada dos Veadeiros
Alto Paraíso (GO)
www.chapadadosveadeiros.com

Ilha de Marajó
Ilha de Marajó (PA)
www.paraturismo.pa.gov.br/destinos/marajo.asp

Serra da Graciosa
Serra da Graciosa (PR)
www.turismo.pr.gov.br

Maciço de Baturité
Guaramiranga (CE)
www.portalguaramiranga.com.br
 

* O repórter Marcel Vincenti viajou a convite do Ecoparque Pesca na Montanha.