PUBLICIDADE
Topo

Escapulário com pintura à mão ajudou a superar a morte de meu cachorro

Presente dado pela namorada é um tributo à memória do pet de Nathan - Arquivo Pessoal
Presente dado pela namorada é um tributo à memória do pet de Nathan Imagem: Arquivo Pessoal

Marilia Marasciulo

Colaboração para Nossa

08/02/2021 04h00

Nathan Mattes Schäfer

Nathan Mattes Schäfer

Profissão

Tradutor

Minha roupa com história

Escapulário de metal pintado à mão

Ganhei este escapulário da minha namorada no início de 2020, meses depois da morte do meu cachorro, Charlie. Ele era um Shih Tzu de 13 anos, passei quase metade da minha vida com ele. Talvez pela natureza repentina da morte e por trabalhar em casa, convivendo com ele do momento que acordava até a hora de dormir, tenha sido tão difícil superá-la.

Detalhes do escapulário que Nathan ganhou da namorada - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Detalhes do escapulário que Nathan ganhou da namorada
Imagem: Arquivo Pessoal

O presente, segundo minha namorada, foi uma maneira de homenagear o Charlie e me animar um pouquinho. O escapulário foi feito pela Gansho, uma loja paulistana que tem uns acessórios meio artsy. Foi criado sob encomenda, tendo como base uma fotografia do Charlie.

Nathan com a namorada - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
Nathan com a namorada
Imagem: Arquivo Pessoal

O pingente, pintado à mão com tinta acrílica, é protegido por uma resina. Ainda assim, é bastante frágil. Por medo de estragá-lo, acabo usando somente em ocasiões especiais.

O que mais gosto na peça é seu valor simbólico, a beleza do gesto de quem a encomendou.

Por ser uma peça um pouco frágil, não poderia usar diariamente sem danificá-la, então escolho bem as ocasiões. A última vez foi no Ano Novo.

Presente dado namorada pela Nathan é um tributo à memória do pet do tradutor - Arquivo Pessoal - Arquivo Pessoal
O tradutor procurar usar camisetas básicas que ressaltem o escapulário
Imagem: Arquivo Pessoal

Geralmente, uso sobre uma camiseta básica, para destacar bem o escapulário. Espero poder conservar a peça por muitos anos, pois tem um valor afetivo imenso. Quando não puder mais usá-la, guardarei como lembrança.

Como usar

Kidcore

Liberte a criança que existe em você na tendência que promete para 2021. Misto de flower-power com crianças dos anos 1990, o kidcore tem a paleta do arco-íris, jardineiras, t-shirts, cardigans curtinhos e estampas fofas.

Miçangas

Para quem quer ir aos poucos no kidcore, as bijoux de miçangas de plástico ou resina estão em alta. O segredo é usá-las sozinhas, em produções mais minimalistas, ou combinadas a acessórios clássicos, como correntinhas de prata.