PUBLICIDADE
Topo

Podcast

Posse de Bola

Programa semanal de futebol com Juca Kfouri, Mauro Cezar Pereira, Arnaldo Ribeiro e Eduardo Tironi


OPINIÃO

Texto em que o autor apresenta e defende suas ideias e opiniões, a partir da interpretação de fatos e dados.

Posse de Bola #186: Galo à frente de Flamengo e Palmeiras? Corinthians inspira São Paulo

13/12/2021 11h07

Campeão brasileiro com 13 pontos de vantagem para o vice-campeão, além de também ter saído com a taça no Campeonato Mineiro, o Atlético-MG também encaminhou a decisão da Copa do Brasil ao golear o Athletico-PR por 4 a 0 na primeira partida da final, no Mineirão, prestes a concluir a tríplice coroa na temporada 2021.

No podcast Posse de Bola #186, os jornalistas Arnaldo Ribeiro, Eduardo Tironi, Juca Kfouri e Mauro Cezar Pereira analisam o desempenho do time comandado pelo técnico Cuca na temporada e respondem se dá para considerar o Galo como superior a Flamengo e Palmeiras pelo que cada um fez em 2021, com títulos e futebol apresentado.

Para Juca Kfouri, não há discussão sobre quem foi o melhor da temporada e o Atlético-MG pode sim ser apontado com vantagem para os demais concorrentes, inclusive o Palmeiras, campeão da Libertadores, e o Flamengo, vice do torneio continental.

"Eu não tenho dúvida em dizer que foi o time de melhor rendimento e de melhor desempenho nesse ano de 2021, acho meio indiscutível. E a apresentação de ontem, se alguém tinha alguma dúvida, fez com o Athletico-PR aquilo que um time mais forte deve fazer, fez com o Athletico-PR o que havia feito com o Fortaleza, matou a decisão no primeiro jogo", diz Juca.

Por outro lado, o jornalista cita a quantidade de pênaltis marcados a favor do Galo, incluindo o do jogo com o Athletico-PR, e considera que chegou o momento de acabar o complexo de perseguição do torcedor atleticano em relação à arbitragem.

"A meu ver, de um pênalti 'mandrakíssimo', jamais daria aquele pênalti, mais um. Acho que também 2021 serve para que a torcida do Galo sepulte definitivamente o complexo de perseguição, porque haja pênalti, até na própria Libertadores, o Hulk poderia ter classificado o Atlético-MG caso tivesse feito um gol no jogo de ida", diz Juca.

Para Arnaldo Ribeiro, também foi uma temporada de superioridade de Cuca em comparação a Abel Ferreira, mesmo que o português tenha conseguido a Libertadores, além de considerar que este pode ter sido o melhor ano da história do Atlético-MG.

"Acho que dá para comparar na temporada o trabalho do Cuca com o do Abel Ferreira, até porque o Abel Ferreira já estava no Palmeiras na temporada passada, pôde começar essa temporada como técnico do Palmeiras, pôde fazer a pré-temporada, escolher, e o Cuca chegou e melhorou muito o Galo do Sampaoli, muito, não tem nem comparação", diz Arnaldo.

"Claro que com as contratações certeiras que o Atlético-MG fez, a maior contratação da temporada, o jogador brasileiro da temporada é o Hulk, na Copa do Brasil artilheiro, no Brasileiro artilheiro, então eu acho que é uma temporada, talvez seja a maior temporada da história do Atlético-MG, maior do que aquelas de 1971, 1977 porque os rivais eram muito fortes e o Galo sobrou. Melhor clube da temporada disparado", completa.

Mauro Cezar Pereira também considera que a eliminação do Atlético-MG para o Palmeiras na Libertadores não muda o fato de a temporada de o clube mineiro ter sido melhor, além de apontar uma colaboração do Flamengo na escolha de Renato Gaúcho como técnico.

"No geral eu acho que o Atlético-MG foi um time melhor, claro, eu acho que o que mede mais é o Brasileiro, é o Brasileiro que vai te dar uma noção maior, os outros são torneios eliminatórios, por mais importante que seja a Libertadores, torneio eliminatório é torneio eliminatório. Jogando o campeonato em 38 rodadas o Atlético-MG foi melhor do que o Palmeiras", diz Mauro Cezar.

"O Flamengo eu nem conto, foi uma grande bagunça esse ano e fez um verdadeiro harakiri ao contratar o Renato Gaúcho, isso não pode ser nunca retirado do contexto", conclui.

Posse de Bola: Quando e onde ouvir?

A gravação do Posse de Bola está marcada para segundas e sextas-feiras às 9h, sempre com transmissão ao vivo pela home do UOL ou nos perfis do UOL Esporte nas redes sociais (YouTube, Facebook e Twitter).

A partir de meio-dia, o Posse de Bola estará disponível nos principais agregadores de podcasts. Você pode ouvir, por exemplo, no Spotify, Apple Podcasts, Google Podcasts, Amazon Music e Youtube --neste último, também em vídeo. Outros podcasts do UOL estão disponíveis em uol.com.br/podcasts.

** Este texto não reflete, necessariamente, a opinião do UOL