PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Espanha pede que Djokovic dê exemplo e tome vacina contra a Covid-19

18/01/2022 15h21

MADRI (Reuters) - O astro do tênis Novak Djokovic deveria dar o exemplo e se vacinar contra a Covid-19, afirmou a porta-voz do governo espanhol, Isabel Rodríguez, na terça-feira, ao ser perguntada se ele teria autorização para competir na Espanha, onde a vacinação não é obrigatória. 

O número um do mundo foi deportado da Austrália no domingo antes do início do Aberto da Austrália, após entrar no país com uma dispensa médica como justificativa para não tomar o imunizante. 

"O que o sr. Djokovic precisa fazer é se vacinar, essa seria a coisa mais sensível a se fazer", disse Rodríguez em entrevista coletiva. 

"Liderar pelo exemplo é importante e isso é de fato o que os grandes homens e mulheres do esporte do nosso país fazem. Por exemplo, o sr. (Rafael) Nadal", acrescentou a porta-voz, em referência a um dos maiores rivais de Djokovic, com quem está empatado em número de títulos de Grand Slam. 

Embora a vacinação não seja obrigatória na Espanha, a taxa de vacinação é uma das maiores na Europa. 

Djokovic viaja com frequência à Espanha, onde possui uma casa na cidade de Marbella, no sul do país. Ele passou alguns dias lá no final de dezembro e início de janeiro, e imagens de vídeo o mostraram treinando por lá. 

As atuais regras espanholas exigem que as pessoas apresentem um certificado de vacinação, ou um teste negativo PCR ou um certificado de recuperação da Covid-19 para adentrar o país, portanto Djokovic deve poder competir no Aberto Mutua de Madri entre 26 de abril e 8 de maio. Ele testou positivo para a Covid-19 em dezembro. 

Madri não impôs regras específicas relacionadas ao coronavírus para a participação em eventos esportivos. 

(Reportagem de Emma Pinedo e Inti Landauro)

Esporte