PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Barcelona deveria ter vendido Messi, diz presidente interino

03/12/2020 10h43

MADRI (Reuters) - O presidente interino do Barcelona, Carlos Tusquets, acredita que o clube deveria ter lucrado com Lionel Messi durante a última janela de transferências.

Messi estava fortemente ligado a uma transferência para o Manchester City e enviou uma carta registrada declarando sua intenção de sair. Posteriormente, ele disse que a decisão se devia ao fato de estar desiludido com a então direção do clube.

O ex-presidente do Barça Josep Maria Bartomeu renunciou em outubro, em vez de enfrentar um voto de desconfiança, e Tusquets assumiu o cargo temporariamente até as eleições de janeiro.

"Economicamente falando, eu teria vendido Messi na janela de verão", disse Tusquets à estação de rádio RAC1.

"Tanto em termos de quanto você economiza na folha de salários, quanto em relação ao dinheiro que você ganha, teria sido conveniente. Mas isso é algo com que a comissão técnica tem que concordar."

"A La Liga está estabelecendo limites salariais no momento e isso teria ajudado nessa frente."

O atual contrato de Messi termina em junho, quando ele pode sair de graça. Na quarta-feira, Neymar, ex-companheiro do argentino no Barça, falou sobre o desejo de voltar a atuar com Messi.

"O que eu mais quero é jogar com Messi novamente, me divertir com ele dentro de campo", disse o brasileiro após a vitória do PSG por 3 x 1 sobre o Manchester United na Liga dos Campeões.

"Quero jogar com ele no próximo ano, com certeza. Temos que fazer isso na próxima temporada."

(Reportagem de Joseph Walker)

Esporte