PUBLICIDADE
Topo

Fórmula 1

Ricciardo relembra parceria com Verstappen na Red Bull e brinca: 'Sou melhor'

Australiano valorizou coragem e talento do piloto que briga pelo título da temporada com Lewis Hamilton - Red Bull Racing/Divulgação
Australiano valorizou coragem e talento do piloto que briga pelo título da temporada com Lewis Hamilton Imagem: Red Bull Racing/Divulgação

Esporte News Mundo (redacao@esportenewsmundo.com.br)

01/12/2021 19h12

Por mais de dois anos e meio, Max Verstappen e Daniel Ricciardo foram parceiros na Red Bull. A parceria que começou em 2016, ano em que o holandês chegou a equipe austríaca e se tornou o piloto mais jovem a vencer uma corrida na história da F1, terminou no fim em 2018, quando o australiano decidiu deixar a Red Bull. O que ficou de legado, no entanto, foi o respeito e a admiração.

Em entrevista concedida ao site holandês RacingNews360, Ricciardo relembrou os altos e baixos da parceria com Verstappen e falou sobre o processo de amadurecimento que ele mesmo teve que passar nesses anos na Fórmula 1. O piloto da Mclaren disse que a relação com Max é mais "fácil" agora que estão em escuderias distintas.

"Como pessoa, gosto muito do Max. Certamente, provavelmente foi mais fácil nos relacionarmos depois de sermos companheiros de equipe porque não temos esse confronto direto, como você diz. Mas acho também que ele amadureceu, sabe? Então gosto da forma como ele trata seus negócios também. Somos bem diferentes, mas acho que ele é muito fiel à sua palavra, não tem confusão. Definitivamente gosto dele e o respeito por isso", afirmou o ex-piloto da Red Bull

Ricciardo não fugiu do principal assunto - a disputa pelo título de 2021. Ao falar sobre a batalha entre Verstappen e Hamilton, o australiano disse que, se não for esse ano, o seu ex-parceiro certamente será campeão em algum momento. O ex-piloto da Red Bull aproveitou para brincar com seu amigo, e disse ser "melhor" que o holandês.

"Se não for este ano, acho que é inevitável que ele ganhe um título mundial. Não quer dizer que seja uma coisa fácil de alcançar, mas acho que ele tem todas as qualidades para isso", disse Ricciardo

"Até o dia em que eu parar... sempre acreditarei que sou o melhor. Acho que o dia em que parar será o dia em que deixarei de acreditar que sou o melhor piloto. Max é o segundo melhor? Provavelmente! Provavelmente!", completou o australiano

O piloto da Mclaren relembrou da primeira impressão que teve de Max, em uma sessão de treinos de pré temporada no GP de Barcelona, na Espanha. De acordo com Ricciardo, o holandês sempre teve qualidades importantíssimas, mas a maturidade atingida nessa temporada abre a possibilidade de Verstappen ser um dos melhores.

"Como piloto, olha... Lembro da primeira sessão de treinos livres dele em Barcelona, quando ele entrou na RBR e estava lá. Lembro de ter visto os dados e pensei: 'Ok, ele não está pra brincadeira'. Acho que ele tem essa velocidade, essa velocidade bruta, essa falta de medo. Agora ele tem maturidade para fazer dele um piloto top, top mesmo", apontou o piloto da Mclaren

Porém nem tudo foram flores na parceria dos dois: no GP do Azerbaijão, em 2018, Ricciardo e Verstappen colidiram e protagonizaram o episódio que iniciou o drama que ocasionou na saída do australiano da RBR. Questionado sobre o tratamento entre os dois na Red Bull, o australiano falou que nunca sentiu ou viu nenhuma diferença e enfatizou que todos sempre foram muito claros, porém o piloto em certos momentos questionou o "ponto de vista" da equipe.

"Foi divertido. Definitivamente houve algumas colisões na pista, mas nunca foi… Acho que por nossa força fomos, acho que lidamos muito bem com isso. Acho que (nossos engenheiros de corrida) foram bons, não havia nenhum tipo de segredo e acho que eles foram muito abertos um com o outro. Então, na verdade, o o ambiente era muito bom", declarou o ex-piloto da Red Bull

"Do ponto de vista do carro, do ponto de vista da configuração, nunca questionei o equipamento igual. Mas às vezes, do ponto de vista, não me sentia igual em algumas situações. Foi aí que me senti um pouco instável. Inseguro, eu acho. Sei que com Webber e Vettel às vezes havia uma asa dianteira, isso e aquilo, quem fica com essa parte? Sinceramente, eu nunca tive isso", concluiu Ricciardo

Fórmula 1