PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Dodô admite que amizade com Militão ficará de lado durante jogo da Champions

30/11/2020 13h27

Redação Central, 30 nov (EFE).- O lateral-direito brasileiro Dodo, do Shakhtar Donetsk, afirmou nesta segunda-feira que a amizade com o zagueiro compatriota Éder Militão, do Real Madrid, ficará de lado amanhã, quando as duas equipes se enfrentarão pela quinta rodada do grupo B da Liga dos Campeões.

"A partir do momento em que a bola rolar, seremos 11 contra 11. Será um ambiente frio", admitiu o ex-Coritiba, em entrevista à Agência Efe.

Apesar da vitória do Shakhtar, na Espanha, em jogo realizado em outubro, pela primeira rodada da chave, são os 'Blancos' que podem se classificar, caso levem a melhor na Ucrânia. Por isso, Dodô pediu atenção redobrada.

"Muita gente se esquece que o Real Madrid é o melhor time do mundo", destacou o lateral-direito.

A equipe de Dodô tem quatro pontos e é o terceiro colocado no grupo, logo atrás do time espanhol, que tem sete pontos. O Borussia Mönchengladbach lidera, com oito, e a Inter de Milão aparece na lanterna, com apenas dois.

"Ainda temos chances, os quatro times", disse o brasileiro do Shakhtar sobre a situação do grupo.

Também à Agência Efe, o meia Marcos Antônio, ex-Athletico Paranaense, disse que o time ucraniano está concentrado em buscar a vitória, que seria fundamental para a busca da classificação às oitavas de final do torneio.

"Será um grande jogo. Estamos nos preparando bem para fazer uma grande atuação", disse o brasileiro.

Esporte