Topo

Esporte


Técnico do Catar admite ansiedade por encarar a Copa América pela 1ª vez

15/06/2019 20h59

Rio de Janeiro, 15 jun (EFE).- O técnico espanhol Félix Sánchez, comandante da seleção do Catar, afirmou neste sábado que existe grande expectativa quando a participação na Copa América, como fonte de desenvolvimento para os anfitriões da Copa do Mundo de 2022.

"É um grande desafio, estar em uma competição que nos servirá para ver o nível em que estamos, e o que precisamos para alcançar um patamar tão alto, como o exigido na Copa América", afirmou o treinador, em entrevista coletiva concedida no Maracanã, palco do jogo de amanhã, com o Paraguai.

"É um torneio que nos permitirá crescer, mas estamos confiantes que teremos um nível bom, que disputaremos um grande torneio e que também buscaremos resultados", completou Sánchez.

Depois de enfrentar o Paraguai, no Maracanã, o Catar enfrentará a Colômbia, no Morumbi, e a Argentina, na Arena do Grêmio. Antes mesmo do primeiro jogo, o espanhol descartou que a seleção campeã asiática será presa fácil para os adversários.

"Com todo o respeito, acho que os três jogos serão muito difíceis. Pode ser que, para nós, cada um seja uma final, mas também vamos tentar nos classificar", garantiu o treinador da seleção catariana.

Sánchez, além disso, admitiu que viverá um momento especial na carreira, assim como os comandados, por disputar uma partida no Maracanã, algo inédito na história do futebol do Catar.

"Vamos usar nossas armas para tentar resistir ao jogo proposto pelo Paraguai. Esperamos nos sair bem, jogar sem nervosismo, apesar de estarmos em um estádio histórico", concluiu. EFE

Esporte