PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Solari será demitido, e Zidane voltará ao Real Madrid

11/03/2019 13h03

Madri, 11 mar (EFE).- A diretoria do Real Madrid se reunirá nesta segunda-feira, às 18h (local, 14h de Brasília) no estádio Santiago Bernabéu e definirá a demissão do técnico Santiago Solari e a volta de Zinedine Zidane 278 dias após sua saída, segundo informações divulgadas pela emissora espanhola "La Sexta" e confirmadas por fontes do clube à Agência Efe.

O Real decidiu pela saída de Solari após o time ter sido eliminado, num intervalo de seis dias, nas semifinais da Copa do Rei e nas oitavas de final da Liga dos Campeões.

Com isso, provavelmente ficará sem títulos em solo europeu na temporada - a exceção é o Mundial de Clubes. Para evitar que isso ocorra, será preciso tirar uma desvantagem de 12 pontos para o Barcelona no Campeonato Espanhol.

A primeira opção do presidente Florentino Pérez era o retorno de Zidane e, de acordo com 'La Sexta', o técnico francês deu o sinal verde para assumir a equipe imediatamente.

As duas derrotas em clássicos contra o Barça em cinco dias e a goleada sofrida no duelo com o Ajax por 4 a 1, que acarretou na eliminação nas oitavas de final da Liga dos Campeões, todos esses jogos no Santiago Bernabéu, precipitaram a decisão. A princípio, como as fontes disseram à Efe, a ideia era que Solari saísse no final da temporada.

O treinador argentino, que antes de assumir a equipe principal estava no Real Madrid Castilla, sairá após 32 partidas, com 22 vitorias, dois empates e duas derrotas. Na manhã desta segunda, um dia após a goleada sobre o Valladolid por 4 a 1, dirigiu a última atividade na cidade esportiva de Valdebebas.

Após receber o "sim" de Zidane ao interesse em seu retorno, manifestado na semana passada, o clube madrilenho espera que o técnico francês já seja o responsável pela prática desta terça. Seria a primeira sobre o comando de 'Zizou' desde a conquista do título da Liga dos Campeões, em maio do ano passado. EFE

Esporte