PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Bayern empata com Ajax em jogo de 6 gols e fica com a liderança do grupo E

12/12/2018 20h27

Amsterdã, 12 dez (EFE).- Em jogo com oito títulos de Liga dos Campeões em campo, Ajax e Bayern de Munique empataram em 3 a 3 na Johan Cruyff nesta quarta-feira, resultado que foi melhor para o time alemão, pentacampeão, que ficou com a liderança do grupo E do torneio continental.

As duas equipes já estavam garantidas nas oitavas de final, mas uma vitória permitiria ao Ajax ficar em primeiro. Contudo, os donos da casa somaram dois pontos a menos que o adversário (14 a 12) e estarão no pote 2 do sorteio marcado para a próxima segunda-feira.

Os destaques do confronto foram Lewandowski e Tadic, com dois gols cada. O centroavante polonês foi a oito e se isolou na liderança da tabela de artilheiros da Champions. Coman, pelo Bayern, e Tagliafico, pelo representante da Holanda, também marcaram.

Pela mesma chave, em um "amistoso de luxo", o Benfica bateu o AEK Atenas por 1 a 0 no Estádio da Luz, em Lisboa. Grimaldo balançou a rede aos 43 minutos do primeiro tempo. Os 'Encarnados' já tinham o terceiro lugar e a consequente vaga na fase de 16 avos da Liga Europa garantidos e fecharam a campanha com sete pontos, enquanto o campeão grego não fez um ponto sequer.

Embora o jogo na capital holandesa valesse a liderança, o Bayern poupou alguns jogadores, o que abriu espaço, por exemplo, para a entrada do lateral-direito Rafinha. Já o Ajax escalou o que tinha de melhor à disposição, incluindo o atacante David Neres, ex-São Paulo.

Mesmo fora de casa, o time bávaro não deu chance aos donos da casa no começo de jogo. Gnabry era o mais efetivo nas primeiras ações e fez dois chutes perigosos, aos nove e aos 11 minutos do primeiro tempo, mas os dois foram para fora.

Se a finalização não estava calibrada, Gnabry então atacou de garçom e teve mais sucesso. Aos 12 minutos, o meia alemão descolou ótimo passe em profundidade, Lewandowski ficou na cara do gol e tirou do goleiro com um chute colocado para fazer 1 a 0.

O Ajax tentou se lançar ao ataque, mas se expôs a contragolpes do pentacampeão europeu, como aconteceu aos 26. Müller carregou pelo meio em um cinco contra três esperou a passagem de Gnabry pela direita e enfiou. O camisa 22 cruzou por baixo, Lewandowski chutou e Onana defendeu no susto, com a orelha esquerda.

Depois do gol, o jogo ficou mais amarrado, e a criação de jogadas, comprometida. Mesmo com pouco espaço, David Neres chutou da entrada da área, aos 30 minutos, mas a marcação travou. Em tentativa parecida, aos 45, Tagliafico foi acionado na esquerda e bateu, mas a bola desviou na marcação e foi pela linha de fundo.

O tricampeão da Champions voltou para a segunda etapa ficando com a bola por mais tempo e criando mais. Aos 12 minutos, Ziyech fez bonita jogada individual pela direita e rolou para David Neres, que preferiu cortar para o pé direito em vez de chutar com o esquerdo, ficou pressionado e encobriu o travessão. Na sequência, aos 14, o próprio Ziyech bateu cruzado com efeito e deu trabalho a Neuer, que espalmou como deu.

De tanto insistir, o Ajax fez 1 a 0 aos 16 minutos. Van de Beek recebeu nas costas de Alaba na direita da área e cruzou rasteiro tirando de Neuer. Tadic apareceu livre na segunda área, empurrou para o gol vazio e deixou tudo igual.

A alegria da torcida local se tornou apreensão aos 22, quando os donos da casa ficaram com um a menos. Goretzka disparou pela direita e foi parado por um carrinho de Wöber, que recebeu o cartão vermelho direto, dada a força da entrada. Entretanto, aos 30, o Bayern também ficou com dez devido a uma voadora de Müller em Tagliafico, que rendeu a expulsão do alemão.

No dez contra dez, a partida ficou bastante movimentada. Aos 36 minutos, Dolberg, que havia entrado em lugar de Van de Beek, invadiu a área e foi derrubado por Boateng. O árbitro marcou pênalti, que Tadic cobrou com força no canto direito alto e e virou o jogo.

Cinco minutos depois, houve penalidade do outro lado, de Tagliafico em cima de Thiago Alcantara. Lewandowski bateu com extrema categoria, deslocando Onana, e igualou.

As emoções não acabaram, e o Bayern virou aos 44, com Coman. De Jong saiu jogando errado e deu um presente para Thiago Alcantara. O filho mais velho de Mazinho, campeão mundial pelo Brasil em 1994, passou para Coman, que bateu cruzado e fez 3 a 2 para a equipe alemã.

O Ajax lutou até o fim e, apesar de não ter conseguido a liderança, ao menos buscou o empate. Aos 49 minutos, Mazraoui ficou com a sobra e mandou de primeira para a área, o experiente Huntelaar e preparou para Tagliafico, que dividiu com a defesa e empurrou para a rede.



Ficha técnica:.

Ajax: Onana; Mazraoui, De Ligt, Wöber e Tagliafico; Blind, De Jong e Van de Beek (Dolberg); Ziyech, David Neres (Huntelaar) e Tadic. Técnico: Erik Ten Hag.

Bayern de Munique: Neuer; Rafinha, Boateng, Süle e Alaba; Kimmich, Goretza (Renato Sanches), Gnabry (Thiago Alcantara), Müller e Ribéry (Coman); Lewandowski; Técnico: Niko Kovac.

Árbitro: Clément Turpin (França), auxiliado pelos compatriotas Nicolas Danos e Cyril Gringore.

Cartões amarelos: De Ligt, Blind e Tagliafico (Ajax); Kimmich e Rafinha (Bayern de Munique).

Cartões vermelhos: Wöber (Ajax); Müller (Bayern de Munique).

Gols: Lewandowski (2x) (Bayern de Munique) e Coman; Tadic (2x) e Tagliafico (Ajax).

Estádio: Johan Cruyff Arena, em Amsterdã.

Esporte