PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Médicos da Conmebol dizem não ver motivos para cancelar final da Libertadores

24/11/2018 19h42

Buenos Aires, 24 nov (EFE).- Os médicos da Conmebol informaram neste sábado ao presidente da entidade, Alejandro Domínguez, que não receberam autorização para verificar as supostas lesões sofridas por jogadores do Boca Juniors e concluíram que não há motivos para a suspensão da final da Taça Libertadores, entre o time 'xeneize' e o River Plate, no estádio Monumental de Nuñez.

O Boca alegou que alguns de seus atletas estão em estado delicado, mas, através de um carta dirigida a Domínguez, a Comissão Médica da confederação continental, formada por Osvaldo Pangrazio, Jorge Pagura e Francisco Matru, disse que não pôde confirmar as lesões.

"Nós nos dirigimos ao senhor para informar-lhe dos fatos ocorridos na data na qual os jogadores do Boca Juniors sofreram lesões superficiais em membro superior, membro inferior, facial e tronco, do mesmo modo dois jogadores referiram lesões na córnea, a qual não pôde ser confirmada pelo nossa comissão médica. Devido a essa situação, consideramos que, do ponto de vista médico, não existe uma causa para a suspensão do encontro", declararam.

Esporte