PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Lyon surpreende City em Manchester e vence em estreia na Liga dos Campeões

19/09/2018 18h01

Manchester (Inglaterra), 19 set (EFE).- O Lyon arrancou nesta quarta-feira uma surpreendente vitória sobre o Manchester City por 2 a 1 em pleno Etihad Stadium, na Inglaterra, pela primeira rodada do grupo F da Liga dos Campeões.

O time visitante foi letal no primeiro tempo na base do contra-ataque, abrindo o placar aos 26 minutos, com o meia marfinense Maxwel Cornet. Aos 43, o meia francês Nabil Fekir se aproveitou de uma falha do volante Fernandinho e ampliou.

Na etapa complementar, o atacante holandês Memphis Depay chegou a acertar a trave direita de Ederson, para desespero da torcida 'Citizen'. Poucos minutos depois, aos 22, o meia português Bernardo Silva conseguiu descontar.

Com a surpreendente vitória no Etihad Stadium, o Lyon se isolou na liderança do grupo F da 'Champions', pois, mais cedo, Shakhtar Donetsk e Hoffenheim empataram em 2 a 2. O lateral-esquerdo Ismaily e o volante Maycon marcaram os gols do time ucraniano.

Para o jogo desta quarta-feira, a principal novidade foi a presença do brasileiro Gabriel Jesus no comando de ataque, já que o técnico Josep Guardiola - que, suspenso, teve que ficar na arquibancada - preferiu deixar o argentino Sergio Agüero no banco. Além disso, Ederson e Fernandinho começaram jogando no City.

O Lyon, por sua vez, entrou em campo com o lateral-direito Rafael, que passou boa parte da carreira no Manchester United, e o zagueiro Marcelo, ex-Santos. O lateral-esquerdo Fernando Marçal, por sua vez, ficou fora, já que se recupera de lesão.

Nos primeiros minutos, os donos da casa estabeleceram amplo domínio no duelo, embora tenham demorado para criar chances de gol. Os 'Citizens' levaram perigo efetivo apenas aos 15, quando Laporte acertou o travessão, após escanteio cobrado por Gundogan.

Cinco minutos depois do primeiro lance mais agudo, após uma boa troca de passes, David Silva serviu Sterling, que se livrou da marcação e bateu firme, parando na defesa de Lopes.

O Lyon não se intimidou com a pressão do City e, aos 26, abriu o placar. No contra-ataque, Fekir cruzou da direita, Delph furou na tentativa de cortar e permitiu que Cornet recebesse e concluísse com categoria, no canto direito de Ederson.

Os anfitriões continuaram tentando, apesar da pouca inspiração e, aos 31, até balançaram a rede, com Sterling. O árbitro italiano Daniele Orsato, no entanto, anulou o lance, por impedimento do atacante inglês.

Se a situação para o Manchester City no jogo já era ruim, piorou aos 43, quando Fernandinho perdeu bola na intermediária para Fekir. O meia francês tabelou com companheiro e, da entrada da área, bateu cruzado, sem dar chances para Ederson.

No segundo tempo, o Lyon se fechou no campo de defesa, deixando a vida do campeão inglês ainda mais complicada. Aos 14, em mais um contra-ataque em alta velocidade, Ndombele lançou Depay, que disparou e chutou no canto esquerdo. O goleiro brasileiro deu leve toque na bola, que explodiu na trave.

A resposta do City veio aos 22, quando Sané, que havia acabado de substituir Gundogan, fez ótima jogada pela esquerda e só rolou para o meio da área, onde Bernardo Silva apareceu para tocar para o funo da rede e descontar o placar.

Outro jogador que veio do banco de reservas da equipe de Manchester, Agüero apareceu bem aos 35, em mais uma ótima jogada de Sané. O argentino recebeu na entrada da área e encheu o pé, rasteiro, para boa defesa de Lopes.

Nos instantes finais, a equipe de Manchester até insistiu, buscando o gol de empate. Chances não faltaram, com Agüero e Sané especialmente, mas graças à boa atuação do goleiro e à eficiência do sistema defensivo, o Lyon conseguiu calar a torcida do City.



Ficha técnica:.

Manchester City: Ederson; Walker, Stones, Laporte e Delph; Fernandinho, Gundogan (Sané) e David Silva; Bernardo Silva, Gabriel Jesus (Agüero) e Sterling (Mahrez). Técnico: Josep Guardiola.

Lyon: Lopes; Rafael (Dubois), Marcelo, Denayer e Mendy; Ndombele, Cheikh, Cornet (Traoré) e Aouar; Fekir (Tousart) e Depay. Técnico: Bruno Genesio.

Árbitro: Daniele Orsato (Itália), auxiliado pelos compatriotas Lorenzo Manganelli e Fabiano Preti.

Gols: Bernardo Silva (Manchester City); Cornet e Fekir (Lyon).

Cartões amarelos: Agüero (Manchester City); Fekir e Traoré (Lyon).

Estádio: Etihad Stadium, em Manchester (Inglaterra).

Esporte