PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Brasil perde para Inglaterra e cai nas semifinais do Mundial sub-17

25/10/2017 11h25

Calcutá (Índia), 25 out (EFE).- A seleção brasileira se despediu nesta quarta-feira das chances de conquistar o quarto título no Campeonato Mundial sub-17, que está sendo disputado na Índia, ao ser derrotado pela Inglaterra por 3 a 1, nas semifinais, em novo show do atacante Rhian Brewster.

O jovem, que atua no Liverpool, já havia marcado três vezes na vitória sobre os Estados Unidos por 4 a 1, nas quartas, e repetiu a dose hoje, no estádio Salt Lake, em Calcutá. Os gols saíram aos 10 e aos 39 do primeiro tempo, e aos 32 da etapa complementar.

O Brasil, que tinha campanha com 100% de aproveitamento na competição, após vencer Espanha, Coreia do Norte, Níger, Honduras e Alemanha, descontou com o lateral-direito Wesley, que balançou as redes aos 21 do tempo inicial.

Apesar da presença dos badalados atacantes Lincoln e Paulinho, dos principais destaques do Mundial, a seleção não conseguiu se recuperar, especialmente, após levar o terceiro gol. No fim, o goleiro Gabriel ainda teve que evitar o quarto, em finalização do meia-atacante Callum Hudson-Odoi.

Com o desempenho na partida de hoje, Brewster alcançou a artilharia da competição, com sete gols marcados, ultrapassando malinês Lassana Ndiaye, o alemão Jann-Fiete Arp e o francês Amine Gouiri, os dois últimos já fora da competição.

Esta foi a primeira participação do Brasil nas semifinais do Mundial sub-17 desde 2011. Ao todo, a seleção participou oito vezes desta fase, posteriomente, indo a cinco decisões, em que levantou a taça em três. Só a Nigéria foi mais vezes campeã, em cinco oportunidades.

A Inglaterra, que nunca havia ficado entre os quatro melhores do torneio, tentará repetir agora o feito brasileiro de 2003, de alcançar os títulos do sub-17 e sub-20 no mesmo ano, já que venceu no Mundial disputado na Coreia do Sul, entre maio e junho.

Agora, Brewster e companhia encararão o vencedor do duelo entre Mali e Espanha, que acontece ainda nesta quarta-feira. A final será disputada no sábado, também no estádio Salt Lake, em Calcutá. O Brasil, por sua vez, pegará o perdedor, no mesmo dia.

Esporte