PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Masvidal lamenta saída de Amanda Nunes da 'American Top Team': "Golpe devastador"

Ag. Fight

23/01/2022 07h00

A repentina e, até certo ponto, inesperada saída de Amanda Nunes da 'American Top Team', equipe da qual fazia parte nos últimos sete anos, continua repercutindo no mundo das lutas. Depois de Julianna Peña - última algoz da brasileira - ironizar a decisão da campeã peso-pena (66 kg) do UFC, agora foi a vez de um antigo companheiro de time se pronunciar publicamente sobre a situação e lamentar a partida da 'Leoa' da renomada academia baseada na Flórida (EUA).

Em entrevista ao 'The MMA Hour', Jorge Masvidal ressaltou que - apesar de não compartilhar as sessões de treinos na 'ATT' com a brasileira - sentia como se o sucesso alcançado pela 'Leoa', desde a sua chegada na academia, servia como inspiração para ele. Apesar de lamentar e classificar a saída da baiana da equipe como um 'golpe devastador', o meio-médio (77 kg) do UFC afirmou que segue na torcida pela agora ex-companheira de time.

"Ver o progresso dela é incrível. Poder ver a evolução dela na American Top Team, a mesma academia minha, é tipo: 'Wow!'. Eu nunca treinei com ela ou fiz sparring ou qualquer coisa, mas, de certa forma, a jornada que ela teve foi meio que compartilhada comigo. Definitivamente dói não tê-la mais aqui, eu acho. Mas eu estou sempre desejando o melhor para ela. Ela vai abrir seu próprio negócio. Obviamente, isso machuca e eu queria que ela ficasse na American Top Team, eu acho que todos nós queríamos, nós a amamos. É um golpe devastador", declarou Masvidal.

Como atleta da 'American Top Team', Amanda Nunes engatou uma sequência de 12 vitórias e conquistou os cinturões do peso-galo (61 kg) e do peso-pena do UFC. O longo período de invencibilidade da brasileira foi quebrado no último dia 11 de dezembro, quando a 'Leoa' foi finalizada por Julianna Peña, em uma das maiores zebras da história do esporte, perdendo, assim, o título da divisão até 61 kg do Ultimate.

Esporte