PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Antes de luta, treinador exalta potência de de McGregor: 'extraordinário'

Conor McGregor e Dustin Poirier, na primeira luta entre eles, em 2014 - Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images
Conor McGregor e Dustin Poirier, na primeira luta entre eles, em 2014 Imagem: Jeff Bottari/Zuffa LLC via Getty Images

Ag. Fight

23/01/2021 11h06

Conor McGregor e Dustin Poirier vão se enfrentar hoje na luta principal do UFC 257, em Abu Dhabi (EAU), em duelo de extrema importância para o futuro da divisão dos leves (70 kg) da entidade. O confronto marca também a revanche do primeiro encontro entre os atletas dentro do octógono, vencido pelo irlandês por nocaute técnico, em 2014, quando ambos ainda competiam no peso-pena (66 kg).

De lá para cá muita coisa aconteceu e ambos evoluíram como lutadores, tanto fisicamente como tecnicamente. E, de acordo com John Kavanagh, treinador de longa data de Conor McGregor, um aspecto específico o deixa empolgado para acompanhar a revanche entre seu pupilo e Dustin Poirier neste sábado. Em conversa com a imprensa na 'Ilha da Luta', em Abu Dhabi, o líder da equipe 'SBG Ireland' destacou a potência nos golpes do lutador europeu, que já estava presente no primeiro duelo contra o americano, mas que, de acordo com ele, atingiu um nível ainda maior nos últimos tempos.

"Aquela potência está maior, assim como está para Dustin subindo uma classe de peso. Mas para Conor, ela realmente está em um nível extraordinário. Para ser honesto, eu estou realmente empolgado para vê-la quando eu não estou gritando com ele: 'Vai com calma, pega leve', e ele está usando luvas de 18 onças e as pessoas ainda estão voando pelo ringue. Poder ver essa potência com luvas de quatro onças e sem que eu tenha que me preocupar com os parceiros de sparring é empolgante", contou John Kavanagh.

Sem lutar desde janeiro do ano passado, Conor McGregor retorna aos octógonos neste sábado, diante de Dustin Poirier, em duelo válido pelo main event do UFC 257, que acontece na 'Ilha da Luta', em Abu Dhabi. Uma vitória sobre o americano deve levar o irlandês - ex-campeão peso-pena (66 kg) e peso-leve da organização - a uma nova disputa de título pela divisão até 70 kg do Ultimate.

Esporte