PUBLICIDADE
Topo

Esporte


McGregor acrescenta luta com Tony Ferguson à lista de desejos após UFC 246

Natassia Del Frate, em Las Vegas (EUA)

Ag. Fight

17/01/2020 12h21

Conor McGregor encara Donald 'Cowboy' Cerrone na luta principal do UFC 246, em Las Vegas (EUA), em duelo que marca seu retorno aos octógonos após mais de um ano afastado. E, apesar de ainda precisar superar o americano neste sábado (18), o ex-campeão peso-pena (66 kg) e peso-leve (70 kg) do Ultimate já vê seu nome ser especulado em possíveis confrontos contra algumas das principais estrelas da organização para o futuro próximo. Em conversa com a imprensa durante o media day - realizado na última quinta-feira (16), e que contou com a presença da reportagem da Ag. Fight -, o irlandês acrescentou mais um lutador com quem deseja medir forças em breve.

Em sua última apresentação, Conor foi derrotado por Khabib Nurmagomedov, em outubro de 2018, em luta válida pelo cinturão dos leves. Desde então, o irlandês tem deixado claro seu desejo por uma revanche. E, apesar da relutância do russo em admitir interesse no possível segundo confronto contra McGregor, até mesmo Dana White - presidente do UFC - já indicou que caso 'Notorious' vença Cerrone, uma nova disputa entre eles deve acontecer.

Porém, além de Conor ter pela frente o desafio contra Cerrone neste sábado, o campeão também possui compromisso agendado. O russo colocará seu título em jogo diante de Tony Ferguson no dia 18 de abril, no UFC 249. Ciente do potencial do desafiante - que foi agenciado pela mesma empresa que ele até pouco tempo atrás -, McGregor não descartou mudar seu foco para o americano, caso ele saia vencedor da disputa e conquiste o cinturão dos leves. De fato, o irlandês acrescentou o nome de Ferguson como mais um alvo em seu planejamento para o futuro, independentemente do que aconteça no duelo com Nurmagomedov.

"Acho que independente do resultado (da luta entre Khabib e Tony), eu deveria enfrentar ambos, eu gostaria de encarar os dois. Gostaria de lutar com Tony Ferguson, eu tenho um passado com Tony, nós o empresaríamos, ele foi bem cuidado, e conseguimos colocá-lo como um dos mais bem pagos (lutadores) não campeões no jogo. Existe uma história com Tony. Então, eu gostaria de um combate com Tony em algum momento. Com certeza a revanche (com Khabib), nós temos que fazer essa revanche. Estou pressionando pela luta em Moscou. Eu adoraria fazer isso. Ambos estão certamente na mira", revelou Conor.

Fenômeno na venda de pay-per-view, McGregor impulsiona não só os seus rendimentos financeiros a cada luta, como o de seus adversários. Além disso, no aspecto esportivo, uma vitória sobre ele pode acrescentar ao legado de qualquer lutador. Com isso, diversos atletas já demonstraram interesse, ou ao menos não se opuseram, a um futuro confronto com o irlandês. Recentemente, Kamaru Usman - atual campeão meio-médio (77 kg) do UFC - e Jorge Masvidal deram declarações favoráveis quando questionados sobre enfrentar Conor. O fato de ambos pertencerem à divisão até 77 kg não seria um problema, já que o duelo contra Cerrone foi escolhido para essa categoria pelo próprio lutador europeu.

"Vamos ser realistas, McGregor garante uma luta multimilionária. Donald é o próximo, ele vai receber um salário multimilionário, vindo de algumas centenas de milhares de dólares. Quer dizer, olhe o cartel dele, e a quantidade de vezes que ele fez aquela caminhada (rumo ao octógono), e ele nunca atingiu a marca de sete dígitos, e a gora vai atingir. Então, estou muito feliz com isso, muito orgulhoso disso. E orgulhoso da posição em que estou. Todos os olhos estão brilhando quando o nome 'Notorious' é mencionado. Eu marquei esse combate até 77 kg pela agitação que está rolando na divisão até 77 kg. E (pelo) meu desejo de entrar nisso pelo cinturão 'BMF' (lutador 'mais durão) ou pelo cinturão de campeão mundial. Então, ambos (Masvidal e Usman) estão no meu radar também", explicou Conor, antes de comentar sobre quem seria seu rival preferido para a próxima luta.

"Qual ficar disponível primeiro, para ser honesto. Eu só quero atividade. Eu vou entrar lá buscando adquirir rounds. Não estou com pressa. Vou colocar pressão no Donald, vou machucá-lo. Se ele puder sobreviver, eu estarei feliz em ter cinco rounds aqui e depois construir em cima desses rounds. Como eu disse, quem estiver disponível primeiro. Se Deus permitir eu vou sair do octógono sábado saudável, então quem for o próximo. Sei que eles mencionaram março, e eu sou a favor de março também. Vocês vão me ver muito", concluiu.

Durante o período pelo qual ficou afastado dos octógonos, Conor McGregor acumulou polêmicas e incidentes em sua vida pessoal. Agora, o ex-campeão do UFC busca recuperar seu status de maior estrela do esporte. 'Notorious' conquistou sua última vitória em novembro de 2016, sobre Eddie Alvarez, em duelo que lhe rendeu o cinturão peso-leve.

Esporte