Topo

Esporte


Após nocaute relâmpago no UFC Canadá, Sakai desabafa: "Estou aqui porque mereço"

Natassia del Fisher, em Vancouver (CAN)

Ag. Fight

16/09/2019 08h00

Em sua terceira apresentação no octógono do Ultimate, Augusto Sakai precisou de menos de um minuto para nocautear Marcin Tybura, em combate válido pelo UFC Canadá, realizado no último sábado (14). Com o resultado, o peso-pesado manteve a invencibilidade pela organização e confirmou seu nome entre as apostas da categoria para o futuro. Em entrevista exclusiva à reportagem da Ag. Fight, o paranaense se mostrou contente com o desempenho após ter saído de sua última luta insatisfeito com sua performance (veja abaixo ou clique aqui).

Após conquistar um contrato com o UFC através da versão brasileira do programa 'Contender Series', Sakai estreou na organização com vitória por nocaute técnico sobre Chase Sherman, em setembro de 2018. Em sua segunda luta, o peso-pesado encarou o ex-campeão Andrei Arlovski e triunfou na decisão dividida dos juízes. Descontente com seu desempenho, Augusto afirmou, à Ag. Fight, que sentia a necessidade de provar seu valor contra Tybura.

"Eu não fiquei muito feliz com a minha performance na última luta. Acho que faltou soltar meu jogo, mas essa noite (sábado) eu vim decidido a deixar aquela luta para trás e mostrar que o verdadeiro Sakai está aqui, e que eu mereço esse espaço. Muita gente duvidou, falou 'ganhou por nocaute na primeira, na segunda ganhou por pontos, acho que ele não vai a lugar nenhum'. Eu quis mostrar que eu estou aqui porque eu mereço", declarou Sakai - décimo quinto colocado no ranking da divisão -, antes de especular sobre um possível retorno ao octógono já no UFC São Paulo, agendado para o dia 16 de novembro.

"Estou feliz. Se o UFC quiser, posso lutar em São Paulo. Podemos emendar a preparação. Vamos ver o que eles têm para a gente. Estou aí para lutar com qualquer um, quem vier. Não adianta ficar falando nomes, não vou escolher luta", finalizou o peso-pesado.

Após o UFC Canadá, Augusto Sakai acumula 14 triunfos e apenas uma derrota em sua carreira profissional, além de um empate. O único revés do lutador aconteceu em maio de 2017, contra o veterano ex-UFC Cheick Kongo, pelo Bellator.

Mais Esporte