PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Evento brasileiro pune lutador que omitiu acidente de carro

Ag. Fight

26/01/2019 15h56

O meio-pesado (93 kg) Acácio 'Pequeno' viveu um dia no mínimo pouco convencional na última sexta-feira (25). De acordo com comunicado do evento Future FC, o lutador sofreu um acidente de carro na estrada que vai de São Paulo a Indaiatuba (SP). Ainda assim, entrou no cage à noite e venceu Matheus Buffa por decisão dividida. Segundo a organização, entretanto, só após o show a informação sobre a capotagem foi revelada — o que resultou em uma punição ao atleta. 

A nota oficial enviada pelo Future à imprensa afirma que 'Pequeno' alegou medo de ser impedido de lutar, por isso a omissão. Acácio e um amigo, que o acompanhava no carro, saíram ilesos do acidente, mas, de acordo com o médico do show, Alípio Naphal, o meio-pesado não deveria ter lutado.

"Foi no mínimo uma atitude irresponsável. Uma pessoa que capota com o carro não pode de maneira alguma lutar em seguida. É algo inimaginável. O correto era ele nos avisar, pois assim nós o encaminharíamos para um hospital para fazer os exames necessários e deixá-lo no mínimo 12 horas em observação. O que ele fez foi muito perigoso e eu, como médico, devo condenar. Não aconteceu nada, mas poderia ter acontecido", afirmou.

Acácio afirmou que "precisava do dinheiro", por isso decidiu não revelar o acidente aos executivos da organização. O CEO do evento, Jorge Oliveira, afirmou que 'Pequeno' será punido. O dirigente explicou que a sanção tem viés educativo, a fim de evitar que ele novamente coloque a sua vida em risco. 

"De início todo mundo pensa: ‘Uau! Que superação’, mas depois a ficha cai. Ele não poderia ter lutado, teria que ter nos avisado do ocorrido. Sabemos a realidade do lutador brasileiro, entendo que ele precisa do dinheiro e ficou receoso de não receber caso não lutasse, mas foi uma atitude irresponsável, poderia terminar em tragédia. Vamos dar uma suspensão de 6 meses para ele poder refletir sobre o que fez e o que poderia ter acontecido", disse.

Na luta principal do evento, o peso-pena (66 kg) Rafael 'Coxinha' derrotou Carlos 'Mistoca' por nocaute no segundo round. Uma cotovelada de encontro abriu o caminho para que o atleta de 21 anos encerrasse o duelo no chão. A segunda edição do Future FC vai acontecer no Clube 9 de Julho, em Indaiatuba (SP), no dia 22 de fevereiro, com Joanderson 'Tubarão' x Estabili Amato na luta principal, pelos pesos-penas (66 kg). Amato e mais cinco lutadores do card principal foram escalados pelo público, por intermédio do site e do aplicativo oficiais da organização — este último, disponível gratuitamente no Google Play e na App Store.

Confira abaixo os resultados completos do Future FC 1:

Rafael 'Coxinha' venceu Carlos 'Mistoca' por nocaute técnico a 32s do segundo round
Gustavo Erak venceu Diego Fortunato por nocaute técnico a 4min11 do primeiro round
Caionã Blade x Paulo Pizzo terminou sem resultado por uma dedada no olho acidental a 2min34s do primeiro round
Edson 'Pânico' venceu Alan 'Bisão' por nocaute técnico aos 3:19 do primeiro round
Acácio 'Pequeno' venceu Matheus Buffa por decisão dividida
Adriano Ramos venceu Vinicius 'Prego Lok Dog' por nocaute a 1:36 do primeiro round
Leo Alves venceu Wiilian Valentim por nocaute técnico aos 19s do primeiro round
Danilo Adreani venceu Kaique 'Lyotinho' por decisão unânime
Heloísa Azevedo finalizou Alana Souza com um armlock a 1:30 do primeiro round
Thiago 'TKS' venceu Pedro 'Esfirrão' por decisão unânime

Esporte