PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Treinador elege Amanda como melhor lutadora da história em caso de vitória sobre 'Cyborg'

Ag. Fight

18/09/2018 16h02

Caso derrote Cris 'Cyborg' no UFC 232, no dia 29 de dezembro, Amanda Nunes conseguirá seu segundo cinturão simultâneo na organização. Tal conquista, de acordo com Everton Bittar Oliveira, um dos treinadores da 'Leoa', a colocaria no patamar de melhor lutadora de todos os tempos.

Em entrevista ao site 'MMA Fighting', o técnico a elege como a melhor peso-galo (61 kg) da história por feitos como a vitória sobre a ex-campeã Ronda Rousey, que se aposentou do UFC após perder para a brasileira. Especialista em treinos de força e condicionamento físico da academia American Top Team, Everton também fez referência ao triunfo sobre Miesha Tate que, após perder o cinturão para a 'Leoa', realizou apenas mais uma luta antes de se retirar do octógono.

O treinador ainda exaltou Cris 'Cyborg', a próxima oponente de Amanda. Atual campeã dos pesos-penas (66 kg) do Ultimate, a brasileira também já chegou ao topo de outras organizações, como o Strikeforce e o Invicta, antes de inaugurar a categoria feminina dos galos no UFC.

" se tornará campeã das duas divisões. Ela vem dominando a divisão dos galos, aposentou duas das maiores estrelas da categoria. Venceu Valentina duas vezes. Então ela é, sem dúvida, a maior peso-galo da história. Cris é a melhor peso-pena da história, então vencer Cris automaticamente coloca o nome de Amanda como o maior de todos os tempos", projetou o treinador.

Amanda terá, contra Cyborg, seu primeiro desafio em outra categoria de peso na carreira. No entanto, na opinião do técnico, isso não será um problema, já que o fato de não ter que realizar um grande corte de peso reduz os riscos de sua atleta se sentir enfraquecida no dia do combate.

"Provavelmente será ainda melhor porque ela não precisa sofrer um corte de peso. O corte de peso pode prejudicar o desempenho de um atleta no dia seguinte. Alguns atletas lidam melhor com isso do que outros. Amanda evoluiu drasticamente em termos técnicos e físicos, então eu não vejo nenhum problema com ela lutando cinco rounds no peso-pena", concluiu.

Aos 30 anos, Amanda Nunes não sabe o que é uma derrota no UFC desde setembro de 2014, quando foi superada por Cat Zingano. Após isso, a baiana acumulou sete vitórias consecutivas e um cinturão no Ultimate. Em busca de mais um título, a brasileira possui um cartel profissional, até então, de 16 triunfos e quatro derrotas no MMA.

Esporte