PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Ponzinibbio critica Dos Anjos por "desculpas" para recusar luta no UFC Buenos Aires

Ag. Fight

18/09/2018 10h56

Santiago Ponzinibbio já tem adversário definido para a luta principal do UFC Buenos Aires, mas não parece ter esquecido Rafael dos Anjos. O brasileiro, que foi desafiado para o combate, mas recusou a proposta alegando o desejo de acompanhar a esposa no processo de gravidez, ainda é assunto das entrevistas do meio-médio (77 kg), que criticou o que considera "desculpas" do ex-campeão dos leves (70 kg).

Em entrevista à Ag. Fight, Dos Anjos havia afirmado que, neste fim de ano, só lutaria perto de sua casa, em Los Angeles (EUA). Segundo o argentino, com a redução de distâncias proporcionada pela aviação comercial, não haveria tanta diferença entre lutar nos Estados Unidos e na Argentina.

"Se você disser que a luta é no México, ok, eu entendo. Você tem uma grande altitude. Você precisa ir duas, três semanas antes da luta. Mas, na Argentina, você não tem altitude, não tem um fuso horário diferente do que o seu país. Na Argentina, você luta sábado e volta no domingo. Seria a mesma m**** se ele lutasse em Las Vegas ou em Los Angeles", afirmou ao site 'MMA Fighting'.

"Não é uma desculpa real, é uma desculpa estúpida. É estúpido. Não sei, cara. Não sei o que o UFC disse a RDA sobre aceitar a luta. Mas a desculpa de RDA é ridícula", completou.

Ponzinibbio ainda analisou a sua situação na divisão meio-médio. Ele lamentou o fato de não receber adversários mais bem ranqueados desde quando derrotou Gunnar Nelson, à época oitavo do mundo. Depois de derrotar o islandês, em vez de caminhar para mais perto do cinturão, Santiago acabou tendo uma luta casada contra Mike Perry, a quem derrotou por decisão unânime dos juízes em dezembro do ano passado.

"O UFC não tem estas regras. Eu acho que mereço um cara do top-5. Eu venci o número oito do mundo em 82 segundos", declarou, em referência ao nocaute sobre Nelson, em julho de 2017. Quanto a Magny, o argentino não parece ter dúvidas. "Ele é duro, mas eu vou matá-lo. Vou nocauteá-lo. Estou muito animado para a luta", falou.

Santiago vive o melhor momento de sua carreira, com seis vitórias consecutivas. Desde sua última derrota, em 2015, para Lorenz Larkin, ele enfileirou Andreas Stahl, Court McGee, Zak Cummings, Nordine Taleb, Gunnar Nelson e Mike Perry.

Esporte