PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Parceiro de treinos minimiza problemas em adaptação de McGregor ao boxe

Ag. Fight

23/08/2017 06h00

Lobov garantiu confiança no amigo e parceiro de treinos para estreia no boxe – Diego Ribas

Não são muitas as pessoas que podem se orgulhar de terem ajudado Conor McGregor a se tornar o lutador que é hoje, e Artem Lobov certamente faz parte deste seleto grupo. O atleta russo é parceiro de treinamento de longa data do irlandês na equipe SBG Ireland, e é conhecido por ser um dos lutadores mais resistentes da categoria peso-pena (66 kg), fruto das duríssimas sessões de sparring ao lado do campeão dos leves (70 kg) do UFC. Por isso, não é nenhuma surpresa o fato de ‘The Russian Hummer’ ter escolhido seu companheiro de time como grande favorito para a superluta de boxe contra Mayweather, evento que será realizado neste sábado (26), em Las Vegas (EUA).

“Eles disseram que não éramos bons o suficiente para prepará-lo para Aldo, e você viu o que aconteceu então”, relembrou Lobov em entrevista à reportagem da Ag. Fight, referindo-se ao famoso nocaute em 13 segundos aplicado pelo irlandês contra o então dono do cinturão. “Eles disseram que Aldo não tinha sido derrotado em dez anos, ele era o melhor peso-por-peso, que Conor não era bom o suficiente para vencê-lo e que seu time não era bom o suficiente para fazê-lo vencer. O que aconteceu? Foram necessários segundos”.

Essa vitória no UFC 194, em 2015, é uma das razões pelas quais Lobov não entende como alguém poderia questionar sua capacidade de preparar McGregor para qualquer desafio que se apresente. Ainda que o novo obstáculo venha na forma de um campeão invicto de boxe com cartel de 49 vitórias.

“Por que mudaríamos uma fórmula vencedora? Esta é a fórmula comprovada. Esta é a equipe que o levou aos títulos mundiais, então por que mudaríamos qualquer coisa?”, ressaltou.

“A trocação sempre foi a praia dele. Como pugilista, está ficando muito mais fácil. Ele não precisa se preocupar com chutes, não precisa se preocupar com joelhadas, não precisa se preocupar com quedas. Então, agora que ele só tem que se preocupar com as mãos, realmente mostrará suas capacidades como trocador. É muito mais difícil fazer isso no MMA . No boxe, você não precisa se preocupar com nenhuma dessas coisas, pode ser você mesmo e aproveitar cada segundo de cada round”.

Foi isso que McGregor fez durante sua preparação, de acordo com Lobov. No decorrer do camp, Paulie Malignaggi, ex-campeão mundial de boxe, participou de algumas sessões de sparring, mas a parceria durou pouco. Isso porque, quando as fotos do pugilista de joelhos no ringue foram vazadas, ele prontamente deixou o centro de treinamento e, muito irritado, não retornou mais.

“Eu estava lá, mas não havia problema com o Paulie”, comentou Lobov sobre a disputa das redes sociais que se desenrolou nas últimas semanas. “Paulie saiu com alguns problemas, mas, apesar de tudo isso, nós o convidamos para treinar, o colocamos em uma casa, ele recebeu comida, um carro e também foi pago no final das contas. O que mais você pode esperar?”.

“E então, quando aconteceu o primeiro sparring, não lançamos nenhuma foto, nada foi dito. Do caminho do ginásio até a casa, ele já havia feito quatro ou cinco entrevistas logo após o treinamento. Então, ele foi o único que começou a falar sobre tudo e nos colocou em uma posição onde, obviamente, tivemos que liberar algumas das informações também e mostrar o que realmente aconteceu no sparring, que havia sido um knockdown”.

As chances de Conor

Falar de um companheiro de treino obviamente é algo bastante tendencioso para Lobov. Mas o que mais deixou o russo confiante neste triunfo foi exatamente o modo como Conor McGregor foi superior a Malignaggi nas sessões de sparrings que eles fizeram – isso, claro, na opinião do amigo. Para o atleta do Ultimate, se o irlandês foi capaz de dominar um ex-campeão mundial da forma como ele dominou, o duelo com Mayweather pode não ser tão diferente.

“Absolutamente. A julgar pelo sparring com Paulie, todos nós ficamos muito, muito felizes. Paulie é duas vezes campeão mundial. Para ser sincero, Conor apenas bateu nele. Se você não soubesse que Paulie era um ex-campeão mundial, nunca adivinharia isso, ao menos de acordo com aquele treino. Conor dominou cada segundo de cada round”, concluiu.

Esporte