PUBLICIDADE
Topo

Esporte

Caso Josh Samman: médico volta a considerar overdose como causa de morte

19/10/2016 13h09

Josh Samman faleceu no último dia 5 de outubro - Reprodução/Instagram

Josh Samman faleceu no último dia 5 de outubro – Reprodução/Instagram

No último dia 5 de outubro, a notícia da morte do lutador do UFC Josh Samman abalou o mundo do MMA. Após passar cinco dias internado em coma depois de ser encontrado desacordado em seu apartamento no sul da Flórida (EUA), o americano não resistiu e faleceu em circunstâncias ainda não esclarecidas. A suspeita de uma overdose, que foi primeiramente afastada pelos médicos, voltou a ser considerada como causa da morte do atleta.

De acordo com uma publicação do site ‘TMZ’, o responsável pelas análises médicas do condado de Broward, Craig Mallak, deixou claro na última terça-feira (18) que as circunstâncias do caso o fazem acreditar em uma overdose. Isso porque, o amigo de Samman e promoter de MMA, Troy Kirkingburg, que estava com Samman na Flórida e também faleceu no mesmo fim de semana, apresentou quantidades de cocaína, heroína e álcool em seu exame toxicológico.

Josh Samman construiu um cartel de 12 vitórias e quatro derrotas no MMA. No Ultimate desde 2013, ele venceu atletas como Kevin Casey e Caio ‘Monstro’. Sua última luta foi diante de Tim Boetsch, em julho deste ano, quando foi nocauteado no segundo round.

Esporte